Cidade Sociedade

VÍDEO: casal leva tapas, chutes e é ameaçado durante abordagem da PM no DF

Por G1 DF e TV Globo

Um casal foi agredido durante uma abordagem da Polícia Militar do Distrito Federal, na madrugada desta segunda-feira (9), em Taguatinga. Um homem e uma mulher levaram tapas, chutes e foram ameaçados pelos PMs.

As agressões foram gravadas por um morador que não quis se identificar (veja vídeo acima). Questionada pelo G1, a Polícia Militar informou que “o fato está sendo apurado”.

As agressões teriam ocorrido após o casal sair de uma festa na região. Na gravação, é possível ver um carro da PM. Pelo menos quatro policiais abordaram o casal, que se rendeu às ordens dos militares. Um dos policiais chegou a ameaçar o homem.

“Se eu te pegar com essa *****, eu vou te dar três tiros no peito.”

Casal leva tapas e chutes e é ameaçado durante abordagem da PM no DF — Foto: TV Globo/Reprodução

Casal leva tapas e chutes e é ameaçado durante abordagem da PM no DF — Foto: TV Globo/Reprodução

A mulher não reagiu e levou um tapa na nuca e um chute. Após abordarem o casal, os policiais lançaram um spray que aparenta ser de pimenta.

A Polícia Civil informou que não localizou ocorrência sobre o caso. Segundo a corporação, é possível que o fato ainda não tenha sido registrado em alguma delegacia do DF.

Morte de médico

No último dia 28 de novembro, um médico de 45 anos foi morto durante uma abordagem da Polícia Militar na Asa Sul. Luiz Augusto Rodrigues foi atingido com um tiro quando saía de um bar e morreu no local.

O médico Luiz Augusto Rodrigues foi morto durante uma abordagem da PM — Foto: Arquivo PessoalO médico Luiz Augusto Rodrigues foi morto durante uma abordagem da PM — Foto: Arquivo Pessoal

O médico Luiz Augusto Rodrigues foi morto durante uma abordagem da PM — Foto: Arquivo Pessoal

 

O médico estava acompanhado de um amigo, que é policial militar da reserva. Os PMs que fizeram a abordagem afirmam que o homem apontou uma arma para a equipe e, por isso, tiveram de apurar.

Já o amigo do médico diz que suspeitou de um possível assalto e puxou a arma que carregava na cintura. No entanto, nega ter apontado a arma para a equipe da PM. O caso é investigado pela 1ª Delegacia de Polícia, na Asa Sul.

Faça um comentário

Clique aqui para fazer um comentário