Sociedade

Gamer mata jovem de 19 anos a facadas e compartilha vídeo nas redes

Guilherme Alves Costa (Reprodução/Polícia Militar)

Na gravação, Guilherme Alves Costa confessa o crime em meio a risadas. Os dois se conheceram pela internet

Por Luisa Fragão

Uma jovem de 19 anos foi assassinada a facadas por um estudante de 18 anos na segunda-feira (22), por volta das 14h30, em Pirituba, zona oeste de São Paulo. Os dois eram jogadores de E-Sports e haviam se conhecido na internet.

De acordo com o boletim de ocorrência, Guilherme Alves Costa estava em casa quando esfaqueou Ingrid Oliveira Bueno da Silva diversas vezes. De acordo com o jornal Extra, ele filmou o corpo da jovem depois do ato e confessou o crime, aos risos.

Em outra publicação, Costa afirmou que seu objetivo era divulgar um material por escrito contendo planos de executar pessoas cristãs.

“Vocês estão achando que é tinta, montagem ou algo do tipo, mas não é. Eu realmente matei ela, entendeu?”, afirma o autor do crime na publicação.

O irmão do suspeito chegou ao local do crime e viu a jovem desmaiada e ensanguentada. Ele acionou a Polícia Militar, que atendeu a ocorrência.

A comunidade de jogos eletrônicos que Ingrid participava postou nota de luto nas redes sociais. “Hoje (segunda-feira, dia 22) tivemos uma perda dentro da comunidade CODM (Call of Duty Mobile), Sol [apelido de Ingrid no grupo] que jogava na FBI ESports foi brutalmente assassinada na tarde de segunda-feira. Estaremos em luto durante 24hrs em sua homenagem. Não a conhecia, mas empatia é sempre bom. Que Deus conforte sua alma e a de seus familiares e amigos. F”, escreveu a comunidade.

A professora e militante feminista Lola Aranovich relatou nas redes sociais que Guilherme chegou a enviar o vídeo do crime para ela, por e-mail. Ele ainda classificou o ato como “louvável” e prometeu novos atentados.