saúde

Governo tenta acelerar compra de Sputnik V para ter “a vacina de Bolsonaro”

Vacina russa contra Covid-19, Sputnik V (Divulgação)

Anvisa ainda aponta falta de dados básicos para poder liberar o uso emergencial do imunizante

Por Luisa Fragão

O governo de Jair Bolsonaro tenta avançar na compra da Sputnik V, desenvolvida pelo Instituto Gamaleya, de Moscou. Segundo aliados do presidente, a intenção é torná-la a “vacina de Bolsonaro”.

Na quarta-feira (27), o presidente se reuniu com o presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antonio Barra Torres, e tratou com ele sobre a aprovação da Sputnik V. A informação é do Estado de S.Paulo.

O Ministério da Saúde disse ainda à farmacêutica União Química, que seria a responsável por produzir a vacina no país, que está “disposto a formalizar as tratativas comerciais para eventual aquisição dos lotes do imunizante”.

A Sputnik V, no entanto, ainda enfrenta falta de dados para que seja possível aprová-la no Brasil. O Instituto Gamaleya divulgou que sua taxa de eficácia é de 91,4%, mas ainda não publicou em artigo científico os detalhes do ensaio clínico.

De acordo com a Anvisa, faltam dados básicos para poder liberar o uso emergencial do imunizante, como pesquisas de fase 3 do produto no Brasil.

About the author

Joao Victor Martins

Add Comment

Click here to post a comment

Publicidade