Educação

Governo Bolsonaro retira menção à violência contra mulher de livros didáticos infantis

Foto: Reprodução

A seção que trata de princípios éticos do novo Programa Nacional do Livro Didático também excluiu as expressões “democráticos” e “respeito à diversidade”

Por Lucas Vasques

O governo de Jair Bolsonaro decidiu alterar o Programa Nacional do Livro Didático (PNLD). O novo edital para a aquisição do material para alunos do 1º ao 5º ano do ensino fundamental (6 a 10 anos de idade) retirou trechos, no mínimo, polêmicos.

Para o governo não devem mais constar no PNLD temas como “especial atenção para o compromisso educacional com a agenda da não violência contra a mulher” e promover “negativamente a imagem da mulher” e alterou para “promover positivamente a imagem dos brasileiros, homens e mulheres” e “estar isenta de qualquer forma de promoção da violência”.

As normas vão determinar se um livro didático de português e matemática será aprovado ou rejeitado pelo governo para ser utilizado na rede pública dessa faixa escolar a partir de 2023.

Princípios éticos

A seção que trata de princípios éticos retirou as expressões “democráticos” e “respeito à diversidade” e trocou por “obras observarão os princípios éticos necessários à construção da cidadania e ao convívio social republicano”.

Antes das alterações, o PNLD abordava a possibilidade de exclusão de obras que promovem “postura negativa em relação à cultura e história afro-brasileira e dos povos indígenas brasileiros” ou que tratassem o tema do preconceito “de forma não solidária e injusta”.

Com informações do G1

About the author

Joao Victor Martins

Add Comment

Click here to post a comment