Policiais civis entram em greve no DF; assembleia está marcada para 14h

Entre as reivindicações da categoria, estão: a recuperação das perdas inflacionárias dos últimos anos; manutenção da isonomia de tratamento com relação à Polícia Federal e nomeação dos 400 aprovados no concurso de 2013 da corporação

 

Policiais reunidos em assembleia.
Policiais reunidos em assembleia.

 

Os policiais civis iniciaram greve às 8h nesta terça-feira (1º/9). Setenta por cento do efetivo será mantido nas unidades, mas apenas flagrantes e crimes graves serão registrados. Uma assembleia geral está marcada para acontecer por volta das 14h na Praça do Buriti, no Eixo Monumental, para definir os próximos passos da paralisação.

“Atualmente, se um policial está lotado em Planaltina e tem alguma indisposição com o chefe, no dia seguinte, ele pode ser revido para um local distante da sua residência por critérios subjetivos. Queremos que essas remoções tenham regras claras para acontecer”, detalhou Franco. “Além disso, hoje, em um plantão, ficam dois, três policiais nas delegacias, quando o mínimo deveriam ser seis. Queremos que isso também seja normatizado”, concluiu o presidente do sindicato da categoria, Rodrigo Franco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *