Conselho de Direitos Humanos pede que uso excessivo de força nos protestos no DF seja apurado

O presidente do Conselho Distrital de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos (CDPDDH), Michel Platini, protocolará na tarde desta sexta-feira (9) uma representação, junto ao Ministério Público Federal (MPF), em que solicita averiguação da ação policial durante as manifestações ocorridas no DF.

Em nota, o Conselho informou que membros do órgão presenciaram, na noite do dia 31, duas prisões arbitrárias, durante a manifestação ocorrida após a votação do impeachment. “Ocasião em que acompanharam os depoimentos dos manifestantes, extraindo-se que estes foram presos e agredidos sem qualquer razão aparente, pois a manifestação ocorreu de forma pacífica e nada que indicasse qualquer ilícito ou ato violento fora apreendido”, diz nota.

O CDPDDH informou que dialogará, ainda, com o MPF para que acompanhe as manifestações ocorridas no Distrito Federal, do mesmo modo que será realizado no
Rio de Janeiro e São Paulo a fim de se evitar excessos por parte das forças policiais.

Procurada, a Polícia Militar do DF disse não ter havido ilegalidades nas prisões e que “agiu corretamente”.

Postado originalmente por Jornal de Brasília

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *