Saude

Seminário discute atenção integral à saúde do idoso

A Secretaria de Saúde realizou, nesta quinta-feira (4), o 1º Seminário de Atenção Integral à Saúde da Pessoa Idosa: Educar para transformar. Criado para discutir as políticas públicas e o cuidado com esta população, o evento reuniu profissionais de saúde e interessados na temática. Ocorrido no auditório da Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde (Fepecs), o seminário teve o objetivo de promover a formação e a troca de conhecimentos entre os participantes.

Presente à mesa de abertura do seminário, o secretário de Saúde, Osnei Okumoto, destacou a importância de se fortalecer o cuidado com os idosos logo na Atenção Primária, porta de entrada para os pacientes na rede pública de saúde. Uma das medidas planejadas pretende abrir cinco vagas para a residência em Geriatria pela Fepecs, a partir do próximo ano.

“No DF, apesar de termos um grande número de geriatras em relação ao restante do país, observamos a necessidade de formação de mais profissionais, uma vez que nosso corpo técnico diminui ao longo do tempo. Essa reposição é fundamental. Por isso, fizemos o planejamento para ter essas vagas ano que vem. Ampliando o atendimento, minimizamos o descaso com os idosos”, afirmou Okumoto.

DESTAQUES – Reforçar, na Atenção Primária, a prevenção das doenças mais comuns em idosos, como diabetes, hipertensão e doenças cardiovasculares, também foi um ponto destacado pelo secretário.

Fazer o monitoramento desses pacientes é essencial para não sofrerem consequências mais graves e que levam à internação. Trabalhar com a interdisciplinaridade também é fundamental, porque cuida do dia a dia do idoso, desde a maneira que vai se alimentar a como se exercitarOsnei Okumoto

“O primeiro desafio é prover atividades em saúde para o idoso. Com esse primeiro seminário, e as capacitações que venham a acontecer, a Secretaria de Saúde espera reforçar nosso compromisso de fortalecer a Atenção Primária, porta de entrada do Sistema Único de Saúde”, esclareceu o subsecretário de Atenção Integral à Saúde, Ricardo Ramos.

Também participaram da mesa de abertura a coordenadora de Saúde da Pessoa Idosa do Ministério da Saúde, Elizabete Bonavigo; o presidente da Frente Parlamentar do Idoso da Câmara dos Deputados, deputado federal Ossédio Silva; e o diretor executivo da Fepecs, Marcos Ferreira.

O evento foi elaborado e organizado pela área técnica responsável pela Saúde do Idoso, da Gerência de Apoio à Saúde da Família, em parceria com a Escola de Aperfeiçoamento do SUS (EAPSUS/Fepecs). Também contou com uma apresentação de capoterapia, com atividades ritmadas, desenvolvidas para idosos e proporcionadas pelo Instituto Brasileiro de Capoterapia.

POPULAÇÃO – No Distrito Federal, o seminário se justifica pela transformação demográfica da sociedade local, onde 13% da população é idosa. Há regiões administrativas onde este percentual é ainda maior, como Asa Sul e Lago Sul, onde aproximadamente 28% da população são idosos.

A expectativa de vida dos idosos do DF é uma das maiores do Brasil, ficando em torno dos 78,1 anos.

 

*Com informações da Secretaria de Saúde do Distrito Federal

Faça um comentário

Clique aqui para fazer um comentário