Alegria também pode provocar doença no coração, indica estudo suíço

Um estudo suíço concluiu que dores no peito e falta de ar podem ser causadas não apenas pelo estresse emocional despertado por momentos de raiva, tensão e pesar, mas também pela alegria.
De acordo com pesquisadores do Hospital Universitário de Zurique, pelo menos 1 entre cada 20 casos da cardiomiopatia de Takotsubo, uma alteração no ventrículo esquerdo do coração ligada ao estresse, é causado por alegria em excesso. As conclusões foram divulgadas na publicação científica European Heart Journal.
A condição costuma ser temporária – os pacientes geralmente se recuperam.
O estudo do hospital analisou 1.750 pacientes. Os médicos descobriram que alguns deles apresentaram problemas cardíacos causados por uma série de ocasiões felizes, entre elas:
Uma festa de aniversário
O casamento de um filho
Um reencontro de amigos após 50 anos
Tornar-se avó
A vitória de uma equipe esportiva
Ganhar em um cassino
O resultado positivo de um exame de saúde
Segundo os pesquisadores, a maioria dos casos era de mulheres que passaram pela menopausa.
Jelena Ghadri, uma das cientistas, disse que o estudo revelou a existência de mais mecanismos por trás da cardiomiopatia de Takotsubo, desafiando o estereótipo de quem sofre da doença – geralmente definido como paciente da “síndrome do coração partido”.
“A doença também pode ser causada por emoções positivas. Os médicos precisam estar a par de que pacientes que chegam à emergência de um hospital também podem estar sofrendo da síndrome de Takotsubo mesmo depois de um evento feliz.”
Ghadri afirma que os resultados sugerem que tristeza e alegria compartilham o mesmo “caminho emocional” que leva à doença.

Um comentário em “Alegria também pode provocar doença no coração, indica estudo suíço

  • 26 de julho de 2016 em 17:13
    Permalink

    Olá, gostei do artigo. É bem fundamentado e com excelentes dicas. Espero ter outros com essa qualidade.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *