Cidade GDF saúde

Sem ajuda da população do DF, restrições mais duras voltarão, diz Saúde

Secretário adjunto de Assistência à Saúde do DF alerta para a necessidade de intensificar medidas de combate ao coronavírus

 

Ainda em curva ascendente no número de casos do novo coronavírus, o governo do Distrito Federal colocou em prática a fiscalização do uso de máscaras pela população a partir dessa segunda-feira (11/05).

Mesmo com possibilidade de punição financeira de R$ 2 mil para quem desobedecer a regra, alguns cidadãos saíram de casa sem a proteção, conforme mostrou o Metrópoles. Mais tarde durante a segunda-feira, o GDF afirmou que, “no momento”, ainda não vai cobrar a multa.

Não foi divulgado balanço sobre punições nesse primeiro dia, mas a Secretaria de Saúde faz um alerta: “Se a população não colaborar, voltaremos a ter medidas mais duras e restritivas”, garante Ricardo Tavares, secretário adjunto de Assistência à Saúde. Assim, o governo poderia voltar às decisões do primeiro decreto, quando mais tipos de comércio foram fechados.

Ele alerta que a proteção facial é apenas uma a mais para quem sai de casa, mas o isolamento ainda é o melhor método de prevenção. “As pessoas não podem relaxar. Para começarmos a flexibilizar comércio e outras atividades, é necessário usar máscara e manter uma série de cuidados”, alertou.

“Se duas pessoas estiverem conversando de máscara, a proteção é de 70%. É preciso manter a distância de 2 metros ou 1,5 metro, lavar as mãos, passar álcool em gel. Só a máscara não é suficiente. Além disso, sempre que for possível, as pessoas devem ficar em casa”, complementou o secretário adjunto de Assistência à Saúde.

About the author

Ataide Santos

Add Comment

Click here to post a comment