saúde

Home Office: 11 práticas para manter a saúde.

Com o aumento de trabalhadores em home-office na pandemia, os cuidados com a saúde vão além da prevenção contra o covid-19.

por João Victor

Com a pandemia do novo coronavírus (ou covid-19), muitas empresas e trabalhadores tiveram que se readaptar ao novo estilo de trabalho. O número pessoas que passaram a trabalhar em casa (ou home-office), cresceu consideravelmente.

A modalidade, que já vinha em um crescimento significativo desde 2018, onde havia batido o recorde, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) obteve um crescimento abrupto em 2020 com a pandemia do SARS-CoV-2.

O trabalho em casa foi adotado por 46% das empresas em 2020, segundo a Fundação Instituto de Administração (FIA). Isso significa que cerca de 9 milhões de trabalhadores passaram a adotar o home-office, enquanto em 2018, apenas 3,8 milhões de brasileiros praticava esta modalidade.

Em razão do crescimento do home-office, as doenças por Lesão por Esforço Repetitivo – LER e Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho – DORT, lombalgia (àquela dor nas costas ao fim do expediente) e cansaços se tornam mais frequentes por maus-hábitos.

LER E DORT

A LER e DORT são acometimentos devido ao esforço repetitivo no trabalho. Elas são as mais comuns entre os trabalhadores brasileiros e um dos motivos que mais geram afastamento.

Seus sintomas são vários, dentre eles estão o cansaço, alteração de sensibilidade, dor, perda de função/coordenação dos membros, dormência, “choque”, formigamentos, cãibras, fraqueza muscular, além de afetar o psicológico e interferir nas  atividades de vida diárias.

Dentre os fatores mais comuns no acometimento estão: os movimentos repetitivos, posicionamentos errados ao executar determinadas atividades, equipamentos inadequados, frios excessivos, pressão, vibrações e ritmos acelerados excessivamente.

LOMBALGIA

Uma das mais comuns em termos mundiais, a lombalgia é a famosa “dor nas costas”. Ocorre na lombar e acomete grande parte da população, onde cerca de 65% pode ser acometida anualmente e até 84% das pessoas, em algum momento da vida.

Está relacionada aos maus hábitos diários, como sentar-se de forma inadequada, pegar objetos no chão flexionando a coluna, falta de alongamentos e etc. Seus sintomas vão além do cansaço e dores na lombar, podendo ser irradiada até a coxa, em casos mais extremos.

PRATICAS PARA MANTER A SAÚDE DURANTE O TRABALHO EM HOME-OFFICE

Para mantermos uma boa saúde durante o trabalho home-office, é importante adotar algumas boas condutas que são:

  • 10 MINUTOS DE DESCANSO A CADA 3 HORAS DE TRABALHO: Uma das condutas mais importantes para quem trabalha em casa. Ao fazer a pausa, levante, caminhe pela casa e alterne entre alongamentos e agachamentos. Além de nutrir suas articulações, por mais que seja um pequeno exercício, previne o sedentarismo, evitando acometimentos como LER e DORT
  • REGULAR ALTURA DA MESA E CADEIRA: A cadeira deve ter uma regulagem de altura. É importante que tenha apoio para os braços e deve ser posicionada de forma com que seus braços fiquem a 90º, apoiada sobre a mesa.
  • REGULAR A ALTURA DO MONITOR/TELA: o monitor deve ter regulagem de altura. A altura deve fazer com que você trabalhe com a cabeça ereta, evitando que tenha que abaixar ou levantar a cabeça, causando maus posicionamentos. Caso o monitor não tenha regulagem, é interessante usar livros ou alguma outra base para regulagem.
  • MANTENHA AS COSTAS SEMPRE ERETA E APOIADA NA CADEIRA: Para evitar lombalgia ou futuras lombalgias, é importante que tenha uma cadeira adequada para trabalhar. Ela deve ficar de forma com que sua coluna fique ereta, evitando com que você fique na posição “corcunda”.
  • ILUMINAÇÃO SEMPRE ADEQUADA: sempre buscar ambientes em que tenha luz natural. Caso a iluminação natural não seja necessária, é importante procurar uma iluminação uniforme, evitando reflexos e o esforço para conseguir enxergar. Isso evita a fadiga visual, livrando de futuras dores de cabeça.
  • ESTABELEÇA UM LIMITE E HORARIO PARA TRABALHO: Um dos fatores mais importantes – senão o mais importante para quem trabalha com home-office – é o estabelecimento de limites no horário de trabalho. É indispensável que tenha uma separação entre o momento de trabalho, o dever dentro de casa e o lazer. Com o estabelecimento de limites e determinação de horários, a saúde mental é preservada e a diminuição do estresse é evidente.
  • APOIO PARA OS PÉS E JOELHO SEMI-EXTENDIDOS: Os joelhos nunca devem estar a 90º. É importante deixá-los semi-extendidos, de forma com que a circulação sanguínea seja mais eficaz e que haja um descanso maior nos membros inferiores. Porém, ela não deve ficar sempre na mesma posição, é importante que sempre movimente.

Para o descanso dos membros inferiores, deve-se usar apoio para os pés (como ilustra na imagem).

  • CARREGAR PESO IDEAL: Para quem trabalha com peso, nunca carregar além do que você consegue. O excesso de peso é uma das causas mais comuns entre as lesões musculares. Sempre carregar um peso específico, ou utilizar algo que possa ajudar a transportar esses objetos.
  • ORIENTAÇÃO ADEQUADA QUANTO O MANUSEIO DE EQUIPAMENTOS: Procurar saber como manusear adequadamente o equipamento através dos manuais e pesquisas, isto evita acidentes e maus posicionamentos no momento do manuseio.
    Em caso de barulhos excessivos, sempre utilizar o abafador de ruídos
  • PROCURE AJUSTAR A TEMPERATURA IDEAL E UM LOCAL ONDE OS EFEITOS SONOROS NÃO INCOMODAM: Isto evita estresses e cansaço excessivo. Determinar um local específico onde há concentração e que não atrapalhe seu trabalho. Com isso, pode-se fazer a tarefa de modo eficaz e com qualidade.  Em casos de trabalho onde envolve muito “barulho” sempre utilizar um protetor para os ouvidos (abafador de ruídos).
  • ALONGAMENTOS ANTES, DURANTE E DEPOIS DO EXPEDIENTE: Fazendo alongamentos frequentemente, não apenas prepara o corpo para iniciar uma atividade, como também prepara para o “descanso”.

SEMPRE PROCURAR UM ESPECIALISTA.

Com o trabalho em home-office crescendo, é comum que muitas pessoas não tenham um conhecimento sobre determinados hábitos durante o expediente. É necessário ter novos hábitos e conhecimentos sobre a ergonomia, pois é através dela que evitamos enfermidades como lombalgias, LER e DORT e sedentarismo.

Procure sempre um especialista, é importante para evitar futuras complicações e incapacitações.

 

 

 

Faça um comentário

Clique aqui para fazer um comentário