Representantes do governo se mobilizam em preparação para Fórum Mundial da Água

Representantes de diferentes setores do governo de Brasília se reuniram ontem (26), no Palácio do Buriti, para conhecer mais sobre a organização do 8º Fórum Mundial da Água, que será sediado na capital em março de 2018. Após abertura feita pela colaboradora do governo Márcia Rollemberg e apresentação do diretor-presidente da Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento do Distrito Federal (Adasa), Paulo Salles, o grupo debateu ideias de como trabalhar o tema em várias frentes, como educação, cultura e infraestrutura.
A ideia é que — paralelamente às ações dos comitês internacional e nacional que organizam o evento em si — grupos formados por representantes do governo local se reúnam com frequência para planejar projetos e ações. Eles serão criados por portarias da Adasa.
“O governador quer que o fórum seja mobilizador e deixe um grande legado. Vamos olhar os problemas, fazer diagnósticos, discutir as políticas públicas e buscar novas soluções”, pontuou Salles. A maior herança a ser deixada para a cidade, segundo ele, será o caminho da sustentabilidade. O diretor-presidente destacou ainda que a ideia é buscar o desenvolvimento de atividades setoriais com o apoio de cada órgão.
Na área educacional, por exemplo, o secretário de Educação, Esporte e Lazer, Júlio Gregório Filho, presente no encontro, informou que já há diretrizes para que assuntos relacionados à água sejam abordados em temas pedagógicos. As atividades começam a ser desenvolvidas na primeira semana de aula, que se inicia na segunda-feira (29). Na mesma linha, a Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal também trabalha para lançar editais dentro do tema.
Colaboradora do governo, Márcia Rollemberg destacou a importância de receber o evento na cidade. “É uma pauta que nos une em diferentes enfoques e uma grande oportunidade de construir uma política mais densa na área de sustentabilidade”, afirmou.
Também estiveram na reunião, entre outras autoridades, o secretário de Meio Ambiente, André Lima; a secretária-adjunta de Cultura, Nanan Catalão; os presidentes da Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal, Maurício Luduvice, e da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal, Argileu Martins da Silva; as diretoras-presidentes da Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal, Ivone Diniz, e da Agência de Fiscalização do Distrito Federal, Bruna Pinheiro; e a diretora-geral do Serviço de Limpeza Urbana, Kátia Campos.
Sede
A escolha de Brasília como sede do 8º Fórum Mundial da Água ocorreu em 26 de fevereiro de 2014, durante reunião do Conselho Mundial da Água, na Coreia do Sul — sede do evento no ano passado. A edição brasileira será a primeira no Hemisfério Sul. O evento, que ocorre a cada três anos, tem o objetivo de manter a questão da água na agenda ambiental internacional e buscar soluções para o aproveitamento sustentável dos recursos hídricos do planeta. Em 14 e 15 de abril de 2016, Brasília receberá um encontro do comitê executivo internacional responsável por definir os principais pontos do fórum.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *