Preço da gasolina volta a cair no DF. Variação chega a 18%

Pelo quarto mês seguido, os motoristas brasilienses estão pagando mais barato pela gasolina. Segundo dados da Agência Nacional do Petróleo (ANP), o valor médio cobrado pelo litro do combustível na capital do país chegou R$ 3,553 em abril, o menor desde novembro do ano passado, quando a média era de R$ 3,528. Mas é possível pagar menos.

O Metrópoles percorreu algumas regiões do Distrito Federal e encontrou promoções de R$ 3,29 para pagamento em dinheiro. É o caso, por exemplo, do posto no Setor de Indústrias Gráficas (SIG). O valor é apontado como o mais baixo da capital pela ANP. A agência identificou uma variação de preços de até 18% na capital federal.

Para os consumidores, os valores agradam o bolso, principalmente porque há menos de um mês a Petrobras autorizou o reajuste do preço do combustível. O esperado era que a gasolina aumentasse aproximadamente R$ 0,04 nas bombas.

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) tem uma explicação para a queda nos preços: concorrência. “Nos últimos meses, o Cade adotou uma série de medidas no mercado de combustíveis do DF, incluindo a assinatura de um Termo de Compromisso de Cessação com a Cascol. Com isso, temos um ambiente concorrencial adequado, o que tende a contribuir, de algum modo, para a formação de preços mais baixos aos consumidores”, ressaltou o órgão em nota.

Em novembro de 2015, a Operação Dubai, da Polícia Federal, desarticulou um cartel que dominava as vendas de combustível no DF. O esquema era liderado pelo grupo Cascol, responsável por 30% dos postos de gasolina da capital. Cinco meses depois, em abril do ano passado, coube a um interventor, nomeado pelo Cade, administrar o grupo. Na época, o preço médio da gasolina chegou a R$ 3,96, segundo a ANP.

No mês passado, o conselho e o Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT) multaram a rede em R$ 148,7 milhões por formação de cartel e determinou que o grupo vendesse parte de seus postos.

Diferença
Quem usa o veículo com frequência, comemora. “Essa economia é fundamental para a gente. Ajuda muito no fim do mês. Hoje em dia, com a maior concorrência, muitas vezes nem precisamos recorrer ao sindicato para conseguir desconto”, relata o taxista Genival Souza.

E ele ainda dá uma dica: “O ideal é pesquisar para conseguir o melhor preço”. A sugestão é realmente válida. Segundo a ANP, o valor mais baixo da gasolina comum registrado no último mês no DF foi de R$ 3,29, enquanto o mais alto chegou a R$ 3,89, uma diferença de 18%.

Em comparação com os demais estados do país, a média do preço da gasolina no DF é a sexta menor. São Paulo tem o valor mais baixo, de R$ 3,45. A média do Brasil ficou em R$ 3,63.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *