Cidadania Politica

Marco Feliciano pede convocação de Lula à CPMI das Fake News

EX-PRESIDENTE LULA DURANTE ENTREVISTA NA SEDE DO PT NACIONAL (FOTO: PAULO PINTO/FOTOS PÚBLICAS)

Deputado afirmou que petista liderou maior milícia digital da história do País: ‘Máquina de destruir reputações’

O deputado federal Marco Feliciano (Pode-SP) protocolou um requerimento em que pede a convocação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) à Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) que investiga a disseminação de fake news. Durante oitiva com o ex-ministro general Carlos Alberto dos Santos Cruz, nesta terça-feira 26, Feliciano afirmou que anexou ao requerimento um vídeo em que o petista, segundo ele, “dá aula” sobre como proliferar informações falsas.Nas imagens, o ex-presidente aparece em coletiva de imprensa no Instituto Lula, cedida em 2014. Em áudio apresentado por Feliciano na comissão, extraído do vídeo, Lula afirma que, em determinada ocasião, citou dados sem fontes sobre a pobreza infantil no Brasil.

“Como eu fui oposição, cansei de viajar o mundo falando mal do Brasil”, disse Lula, na entrevista, também transcrita pelo Instituto Lula. “Eu não esqueço nunca, um dia, eu estava debatendo, eu, Roberto Marinho [dono da Rede Globo] e Jaime Lerner [arquiteto]. Eu estava dizendo que, no Brasil, tem 25 milhões de crianças de rua. Eu era aplaudido calorosamente pelos franceses. O Jaime Lerner falou assim para mim: ô Lula, não pode ter 25 milhões de crianças na rua, porque, se não, a gente não conseguiria andar na rua. Então, tem gente que gosta de falar assim. Eu então, hoje, quando eu cito número eu quero saber da fonte.”

Feliciano informou também que pediu a convocação de quatro ex-ministros da Secretaria de Comunicação Social dos governo petistas: Franklin Martins, Helena Chagas, Thomas Traumann e Edinho Silva. O deputado afirmou que tem a informação de que 100 milhões de reais foram gastos somente com blogueiros para destruir reputações.

Segundo o pastor, Lula poderá “dar explicações sobre como funcionava a máquina petista de destruir reputações”. Ele afirmou ainda que deve apurar nomes, CNPJ e valores repassados ao que chamou de “milícias digitais durante os 13 anos de PT”.

“O PT tem a maior milícia digital que já existiu na história desse País, em que há redes de blogueiros, sites e perfis nas redes sociais, que foram, por anos, sustentados com verba publicitária da Secom”, acusou o parlamentar.