Eleições 2022 Politica

Lira vê possibilidade de adiar a votação do voto impresso nesta terça-feira

Sessão do Plenário da Câmara dos Deputados Najara Araujo/Câmara dos Deputados

A Câmara dos Deputados pode votar PEC na cédula impressa  (proposta 135/19) nesta terça-feira (10). A reunião plenária está marcada para 15 horas. O texto foi rejeitado pela comissão especial por 22 votos a 11 na última sexta-feira (6), mas os pareceres das comissões especiais da PEC não são definitivos.

No entanto, o presidente da Câmara de Comércio Arthur Lila (PP-AL) disse que devido aos planos de realizar manifestações militares nas praças dos ministérios nesta terça-feira, a votação pode ser adiada. Lira afirmou que a manifestação ocorreu no mesmo dia em que a Câmara dos Deputados se pronunciou sobre a PEC de Voto Impresso, sendo uma “coincidência trágica” e, portanto, vai negociar com as lideranças partidárias a possibilidade de adiar a votação.

O plenário analisará o texto original da PEC da deputada Bia Kicis (PSL-DF), que determina a impressão de “cédulas físicas conferíveis pelos eleitores”, independentemente do que for utilizado em eleições, referendos e plebiscito.

No dia 5, a comissão rejeitou o parecer do deputado Philippe Barros (PSL-PR), e o seu suplente propôs abrir e apurar manualmente os votos impressos no momento da votação. No dia seguinte, o colégio aprovou parecer do deputado Raul Henry (MDB-PE), que também recomendou rejeitar a proposta original.

Para ser aprovada, a PEC precisa de 308 votos a favor de 308 deputados em dois turnos de votação, além de passar no Senado, e em dois turnos de votação.

Fonte: Agência Câmara de Notícias

About the author

Ataide Santos

Add Comment

Click here to post a comment