Justiça Politica Sociedade

Campanha pede cassação de Fernando Cury após Alesp decidir por pena branda

Fernando Cury (Divulgação)

Site “Por Uma Punição Exemplar” permite o envio de mensagens para pressionar os deputados pela cassação de Cury, que assediou Isa Penna na Alesp

Por Luisa Fragão

A escritora Beatriz Bracher lançou uma campanha, ao lado da gestora cultural Mari Stockler, pela cassação do mandato do deputado Fernando Cury (Cidadania), que assediou sexualmente Isa Penna (PSOL) na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp).

A iniciativa ocorre após o Conselho de Ética da Casa, composto por sete homens e duas mulheres, decidir abrandar a punição a Cury, trocando um afastamento não remunerado de seis meses por uma suspensão de 119 dias.

A campanha Por Uma Punição Exemplar possui um site que permite o envio de mensagens para pressionar os deputados da Alesp pela cassação de Cury. Participam da ação a diretora Daniela Thomas, o advogado Rafael Poço, a designer Julia Mariani e a administradora Maísa Diniz, cofundadora do Vote Nelas.

Em artigo publicado neste domingo (28) na Folha de S.Paulo, responsáveis pela campanha citam a emenda protocolada por Isa Penna, ao lado de 23 colegas, solicitando a cassação do deputado. “O aceite da emenda e a consequente votação da cassação do deputado Fernando Cury é de fundamental importância para todos nós”, diz o texto.

“Tirar das eleitoras e dos eleitores paulistas o direito de saber o que pensam cada um de seus representantes a respeito de um importunador de mulher seria um ato profundamente antidemocrático”, completa.

Até o fechamento desta reportagem, mais de 17 mil pessoas já haviam encaminhado mensagens aos parlamentares da Alesp por meio da plataforma Por Uma Punição Exemplar.

Publicidade