Mídia Politica Religião

Bolsonarista, pastor Valdemiro Santiago ataca Lula por feijão contra a Covid-19

Apóstolo Valdemiro Santiago com Bolsonaro no Planalto (Foto Marcos Corrêa/PR)

Em discurso, ex-presidente disse que o papel das igrejas na pandemia é ajudar, “não é vender grão de feijão ou fazer culto cheio de pessoas sem máscaras”

Por Luisa Fragão

O pastor bolsonarista Valdemiro Santiago, fundador da Igreja Mundial do Poder de Deus, compartilhou um vídeo em suas redes sociais neste domingo (14) com diversas críticas ao ex-presidente Lula. O ataque ocorre após o petista criticar igrejas pela defesa de “grão de feijão” contra a Covid-19.

A fala do ex-presidente se refere a um vídeo compartilhado por Valdemiro em maio de 2020. Nele, o pastor prega o suposto benefício de uma planta contra a Covid-19 e ainda pede o “propósito de R$ 1 mil” por ela.

“Muitas mortes poderiam ser evitadas. O papel das igrejas é ajudar, não é vender grão de feijão ou fazer culto cheio de pessoas sem máscaras dizendo que tem o remédio para curar”, afirmou Lula em discurso no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, na quarta-feira (10).

O pastor respondeu ao ex-presidente com vídeo de cinco minutos em que faz diversas ofensas ao petista, citando até mesmo o câncer que ele precisou tratar em 2011. “Eu orei pelo senhor no telefone. O senhor pensa que não me lembro disso? A sua arte é enganar. O senhor nunca teve princípios. Pensou que eu ia ficar calado? Eu nunca vendi feijão”, diz Valdemiro.

“Prova que eu vendi semente. Mostra a nota fiscal”, afirma em outro trecho. “O senhor é oposição a Deus, à palavra de Deus. O senhor é desprovido de sabedoria”, completa.

O pastor acabou sendo investigado pelo Ministério Público Federal (MPF) pela defesa do “feijão” contra a Covid-19. A procuradoria ajuizou ação civil pública pedindo que ele pague indenização de R$ 300 mil por divulgação de falsa cura da doença.

Publicidade