Policial aponta arma para motorista do senador Hélio José

Ele teria ofendido policiais legislativos que pediram para ele deixar o local.
Senador Hélio José (PMDB-DF) foi deixado na Câmara antes da confusão.

Raquel MoraisDo G1 DF

Imagens feitas pelo repórter cinematográfico da TV Globo André Lima mostram uma confusão entre um dos motoristas do senador Hélio José (PMDB-DF) e a Polícia Legislativa na manhã desta quinta-feira (19). O homem havia parado com o carro oficial em uma vaga privativa do estacionamento do Anexo II da Câmara dos Deputados e se negou a liberar o espaço. Depois, arrancou com o veículo, arrastando um cone.

 

Testemunhas afirmam que o motorista xingou os policiais antes de deixar a vaga. Os seguranças determinaram que a cancela do estacionamento se mantivesse fechada para evitar a saída dele. Um dos policiais legislativos se pôs na frente do carro, enquanto outro usou a pistola para dar uma “coronhada” no vidro do lado do motorista.

Um homem tentou acalmar o motorista e pediu que ele descesse do carro para “não piorar a situação” e disse que “agir assim é pior”. Com a gravata fora do lugar e visivelmente agitado, o condutor do veículo disse: “calma, não vai piorar nada, não”. Ele permaneceu algum tempo dentro do automóvel mexendo no celular. No meio da confusão, o limpador do para-brisas foi acionado.

O motorista foi levado para prestar esclarecimentos. O G1 procurou o Departamento de Polícia Legislativa e a Câmara dos Deputados, mas não recebeu retorno até a publicação desta reportagem. O G1 não conseguiu contato com o motorista.

Por telefone, a assessoria do senador informou que o motorista já havia deixado Hélio José em um café da manhã no décimo andar da Câmara quando o incidente aconteceu. O peemedebista estava em um evento da Federação Nacional das Empresas de Serviços Contábeis (Fecacon) e não tinha conhecimento do ocorrido. Um membro da equipe dele foi enviado ao local. O parlamentar tem dois motoristas.

Suplente de Rodrigo Rollemberg, Hélio José assumiu a vaga no Senado em 2015. Ele se filiou ao PMDB no dia 15 de março deste ano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *