Nova ala do Hospital da Criança está com 70% das obras executadas

A construção do segundo bloco do Hospital da Criança de Brasília José Alencar está com 70% das obras executadas. O local abrigará mais 202 leitos e servirá de apoio para os serviços da unidade de saúde especializada.

O governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, visitou nesta quarta-feira (5) o local, que tem previsão de inauguração para outubro.

Coordenada por Deisi Kusztra, presidente da Organização Mundial da Família (WFO), e por Alexandre Storoz, engenheiro da obra, a visita foi acompanhada pelos secretários de Saúde, Humberto Fonseca; de Planejamento, Orçamento e Gestão, Leany Lemos; e de Comunicação Institucional e Interação Social, Paulo Fona.

Rollemberg aprovou o andamento dos trabalhos. “É uma obra impressionante que vai melhorar muito o atendimento, especialmente da pediatria”, ressaltou.

 

Com a estrutura física praticamente concluída, a expectativa é que o hospital atenda toda a demanda de média e alta complexidades de pediatria do DF. “(A obra) demonstra nosso compromisso com a Saúde e com as crianças.”

De acordo com Alexandre Storz, agora falta fechar as laterais do prédio e, então, começar a pintura e colocar o forro e o piso. O novo bloco terá 21 mil metros quadrados em dois pavimentos e disporá de:

  • 67 consultórios ambulatoriais
  • Centro cirúrgico
  • Centro de diagnóstico
  • Laboratórios de análises clínicas e hematologia
  • Unidade administrativa
  • Área de apoio
  • Centro de ensino e pesquisa

A construção é feita por meio de parceria do governo de Brasília com a Organização Mundial da Família. O investimento é de cerca de R$ 102 milhões. “É muito empolgante estar em uma obra quase terminada como essa e pensar como isso vai ser bom para a nossa população”, pontuou Humberto Fonseca.

Hospital fez 1 milhão de exames em cinco anos

O hospital é gerenciado pelo Instituto do Câncer Infantil e Pediatria Especializada. A unidade, com os 7 mil metros quadrados atuais, tem 30 consultórios médicos e 22 leitos de internação. Ela não atende emergências, e os pacientes são encaminhados pelos postos de saúde.

Segundo dados da unidade, de novembro de 2011 até fevereiro de 2017, foram prestados 2.243.062 atendimentos à população. Entre eles, mais de 1 milhão de exames laboratoriais e 37 mil quimioterapias.

Fonte: Agência Brasília

Compartilhe em suas redes sociaisShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *