Meio Ambiente

Saldo da tarifa de contingência será usado em obras de abastecimento

Parte do saldo disponível da tarifa de contingência custeará cinco obras para melhorias nos sistemas de abastecimento de Brasília. O valor soma R$ 8,9 milhões.

delimitação das iniciativas contempladas foi divulgada em resolução da Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do DF (Adasa) para garantir a transparência na aplicação dos recursos da tarifa. O documento foi publicado no Diário Oficial do DF de sexta-feira (23).

Segundo a resolução, o valor será distribuído para cinco projetos:

  • Obras de implantação do subsistema Gama
  • Interligação do sistema Santa Maria-Torto ao sistema Sobradinho-Planaltina
  • Ampliação do sistema de abastecimento de Brazlândia
  • Perfuração de dois poços tubulares em Sobradinho
  • Perfuração de quatro poços tubulares em São Sebastião

As iniciativas são da Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) e relacionadas à manutenção e revitalização dos sistemas.

A estatal encaminhou uma lista de projetos para que a Adasa avaliasse a prioridade e determinasse quais receberiam os recursos. De acordo com a companhia, a agência analisa atualmente a liberação de mais R$ 1,4 milhão da taxa.

Tarifa de contingência foi suspensa em junho de 2017

Por causa da crise hídrica, a tarifa de contingência no DF foi aplicada — de outubro de 2016 a junho de 2017 — aos moradores que consumiam mais de 10 metros cúbicos de água por mês. À época, o Reservatório do Descoberto chegou ao nível de 25%.

O encargo extra podia chegar em até 20% na conta de água e arrecadou mais de R$ 76 milhões. Até a última publicação da Adasa, R$ 50.140.625,00 foram destinados para a cobertura de custos operacionais adicionais em razão da crise hídrica.

Os investimentos já autorizados pela Adasa e os valores de cada um são:

  • Implantação do subsistema Lago Norte – R$ 6,375 milhões
  • Interligação dos sistemas Santa Maria-Torto ao Descoberto – R$ 22.640.625,00
  • Adequações no subsistema Gama – R$ 15 milhões
  • Interligação Santa Maria-Torto ao Sobradinho-Planaltina (Etapa 1) – R$ 5,625 milhões
  • Interligação Santa Maria-Torto ao Sobradinho-Planaltina (Etapa 2) – R$ 500 mil

Fonte: Agência Brasília

Faça um comentário

Clique aqui para fazer um comentário