Ilumina Mais Brasília amplia e moderniza a rede pública de luz

Para melhorar a eficiência da iluminação pública e reduzir o consumo de energia elétrica, o Executivo local lançou, nesta segunda-feira (19), o Ilumina Mais Brasília. A cerimônia ocorreu em coletiva de imprensa, no Palácio do Buriti.

O programa estabelece a ampliação da rede e a substituição, em vias públicas, de lâmpadas convencionais (do tipo vapor de sódio) por equipamentos de LED(diodo emissor de luz, em português).

A ordem de serviço para o início das obras foi assinada pelo governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, pelo diretor-presidente da Companhia Energética de Brasília (CEB), Lener Silva Jayme, e pelo secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos, Antonio Coimbra.

A troca da iluminação das principais vias das maiores regiões administrativas do Distrito Federal contribui para aumentar a segurança pública, defendeu o governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg.

“Isso significará uma redução na conta da iluminação pública. O Ilumina Mais Brasília trará muito mais conforto e segurança para a população, pois favorece a redução de roubos e furtos.”

As substituições começarão assim que a CEB receber as luminárias adquiridas no mercado, de acordo com o secretário de Infraestrutura. “É um programa audacioso, grande. Não temos nenhuma iniciativa desse modelo em andamento no Brasil”, garantiu Coimbra.

Para o diretor-presidente da CEB, o Ilumina Mais Brasília representa melhor aplicação dos recursos públicos. “Reduzimos os gastos com geração de energia e preservamos nossos recursos hídricos”, destacou Jayme.

As prioridades serão áreas de convivência da comunidade, como a imediação de terminais rodoviários ou de centros de comércio e locais em que o sistema de iluminação pública precisa de manutenção.

Terão preferência ainda pontos com maior concentração nos índices de criminalidade nas regiões administrativas, de acordo com levantamento feito pelo programa Viva Brasília — Nosso Pacto pela Vida, da Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social. O mesmo vale para praças e pontos turísticos.

O intuito é melhorar a qualidade de vida da população e estimular a sensação de segurança de quem passa por esses lugares.

sucesso da revitalização do Setor Comercial Sul, com a introdução de lâmpadas de maior eficiência energética, foi uma das referências para a criação do Ilumina Mais Brasília.

Parque dos Pioneiros Cláudio Sant’Anna (Deck Sul) e Eixo Monumental também receberam os novos equipamentos e respaldaram a decisão de seguir com a modernização de toda a rede elétrica.

As melhorias foram definidas pela Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicose executadas pela CEB.

Troca das lâmpadas será feita em etapas

Na primeira etapa, serão contemplados 18 pontos de melhorias, com a recuperação de cabos e postes e substituição de 8.342 luminárias.

Elas serão instaladas nos seguintes locais:

  1. Avenida Central do Núcleo Bandeirante
  2. Avenida Elmo Serejo (até o P Sul)
  3. Avenida Hélio Prates e quadrado perto da caixa d’água
  4. Avenida Recanto, entre balão e terminal rodoviário, no Recanto das Emas
  5. Balão do Bombeiro na QNL, entre Samambaia e Taguatinga
  6. Buraco do Tatu
  7. Descida de São Sebastião (DF-463)
  8. DF-425, entre a BR-020 e a DF-150 de Sobradinho
  9. Eixos Rodoviários Norte e Sul
  10. Taguatinga
  • Pistão Norte
  • Pistão Sul
  1. Estrada Parque Núcleo Bandeirante (EPNB), entre Pistão Sul e Estrada Parque Indústria e Abastecimento (Epia)
  2. Planaltina
  • Avenida Independência
  • Quadrado da rodoviária
  1. Praça Central do Paranoá
  2. Quadrado do Setor Central do Gama
  3. Setor Central de Brazlândia (administração regional e delegacia)
  4. Sol Nascente
  • Trecho 1 (via atrás da Fundação Bradesco, via de acesso à Avenida das Palmeiras, via principal da Feira do Produtor)
  • Trecho 2 (Vicinal 311)
  • Trecho 3 (na via entre o Terminal do P Norte e da Escola Classe do P Norte)
  1. Via do Setor Terminal Norte, entre a W3 Norte e a Epia
  2. Via Estrutural, ligação Epia e Pistão Norte

Os investimentos somam R$ 29.309.313,17, provenientes da Contribuição de Iluminação Pública (CIP), taxa paga por todas as unidades consumidoras de energia elétrica.

Por se tratar de uma política pública de investimento em iluminação, serão contínuas as obras para recuperação de cabos e postes destruídos por vandalismo ou colisões com veículos, a ampliação do sistema elétrico e as substituições pelas lâmpadas de LED.

A expectativa é adequar toda a rede de abastecimento energético do Distrito Federal. As luminárias antigas serão reaproveitadas em estacionamentos e rodovias.

Lâmpadas de LED são mais eficientes e econômicas

Ao optar pelo novo equipamento, o governo de Brasília levou em consideração a diminuição dos gastos com energia. A economia é, em média, de 40%, se comparada a uma unidade de 600 watts convencional com uma de 325 watts de LED. Essa mudança está prevista, por exemplo, para o Eixão.

Na Avenida Hélio Prates, por outro lado, as trocas serão de lâmpadas convencionais de 150 watts por 80 watts de LED, e as de 250 watts pelas de 160 watts do novo modelo.

Fonte: Agência Brasília

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *