Meio Ambiente Sociedade

GDF coloca Defesa Civil à disposição após rompimento em Brumadinho (MG)

Brasil, Mariana, MG, 07/11/2015. Populares observam destruição causado pelo rompimento da barragem da Mineradora Samarco no subdistrito de Bento Rodrigues, no município de Mariana (MG). - Crédito:MÁRCIO FERNANDES/ESTADÃO CONTEÚDO/AE/Código imagem:193631

O Governo do Distrito Federal (GDF) colocou à disposição de Brumadinho (MG) e da população mineira os serviços da Defesa Civil e dos órgãos da Secretaria de Segurança Pública e da Paz Social (SSP) para colaborar, de todas as formas, após o rompimento de uma barragem na região, nesta sexta-feira (25/1). Há centenas de desaparecidos no município.

A Defesa Civil do DF se prontificou a fornecer ajuda técnica e humanitária. O órgão aguarda possíveis pedidos e demandas do governo mineiro a respeito das necessidades do município, localizado na Região Metropolitana de Belo Horizonte.
O envio de profissionais legistas e cachorros para a possível identificação, busca e resgate de sobreviventes estão entre os serviços disponibilizados a pedido do governador Ibaneis Rocha.

“Estamos prontos para ajudar os mineiros no que precisar. O Distrito Federal será solidário e está pronto para contribuir na forma que o governo de Minas Gerais achar necessário, seja com homens, maquinário ou até mesmo promovendo campanha de arrecadação de donativos. Vamos acompanhar essa tragédia, não apenas lamentando o ocorrido, mas participando da recuperação em todas as áreas que pudermos ajudar”, afirma o governador.

“Vamos acompanhar essa tragédia, não apenas lamentando o ocorrido, mas participando da recuperação em todas as áreas que pudermos ajudar”Ibaneis Rocha, governador do Distrito Federal

Coordenadores da Defesa Civil Nacional e de diversos estados como São Paulo, Bahia, Amazonas, Mato Grosso do Sul, Pará, Santa Catarina e Ceará estão em contato desde cedo para alinhar possíveis socorros.

“O governador Ibaneis Rocha coloca a Defesa Civil e a secretaria [de Segurança Pública] à disposição. Podemos ajudar da forma que eles precisarem, seja com arrecadação de alimentos, água ou envio de pessoal. Nesse momento temos que dar as mãos e qualquer ajuda conta”, reforça Anderson Torres, secretário de Segurança Pública.

Fonte: Agência Brasília