Liliane Roriz volta à Câmara com “a cabeça erguida”

Após a denúncia contra os integrantes afastados da Mesa Diretora da Câmara Legislativa do Distrito Federal, que deu origem a operação Drácon, a deputada Liliane Roriz estava sem comparecer à Casa até a última quarta (04 de outubro).

Sem sentir-se constrangida após as denúncias realizadas por ela, a deputada afirmou que continuará de cabeça erguida e que fez o certo ao entregar os grampos para o Ministério Público, e cabe a ele decidir o que acontecerá com os antigos membros da mesa.

“A cabeça erguida, pois fiz o que tinha que fazer, com paz, tranquilidade e Deus no coração” afirmou Liliane ao ser questionada de como enfrentará os deputados.

Ontem o corregedor da Câmara Legislativa, deputado peemedebista Rafael Prudente, recomendou o arquivamento do processo contra Liliane Roriz, entretanto hoje o presidente da Comissão de Defesa dos Direitos Humanos, Cidadania, Ética e Decoro Parlamentar da Casa, Ricardo Vale do PT, declarou que continuará a defender a ação contra a deputada.

Com isso cabe aos deputados distritais Wellington Luiz (PMDB), Agaciel Maia (PR), Lira (PHS) e Telma Rufino (sem partido) e Ricardo Vale decidir o destino da ação contra Liliane.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *