Cidade LGBT+

Coronavírus: grupo cria fundo de apoio emergencial para artistas LGBTQI+; saiba como ajudar

O coletivo Distrito Drag está convocando para ajudar financeiramente campanha de arrecadação online. (Foto: Gleb Garanich/Reuters)

A paralisação das atividades culturais, Paradas LGBT, fechamento de boates e bares em virtude do coronavírus afeta também produtores e artistas LGBTQI+.

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), decretou, desde o início da pandemia e reforçado nesta quinta-feira (19), o fechamento também de boates, bares e saunas. O decreto também determina a suspensão de Paradas do Orgulho LGBT.

A paralisação das atividades culturais em virtude do coronavírus afeta também produtores e artistas LGBTQI+. Pensando nisso, o Distrito Drag está convocando toda população LGBTQI+ e apoiadores aliados para ajudar financeiramente e contribuir com uma campanha de arrecadação online no link http://vaka.me/948073 a fim de manter um fundo de apoio emergencial a artistas LGBTQI+ do DF.

“Trabalhos cancelados, mas os boletos não! Nos falta “acué” para nossa subsistência. Muitas artistas LGBTQI+ são pessoas em vulnerabilidade e precisam de alimentos, medicamentos, gás, etc. Precisamos viver, mores!”

“Precisamos garantir recursos financeiros para artistas independentes que passam por perrengues e tem urgência nesse período de quarentena. Somos muitos e plurais, estamos nas mais diversas áreas de atuação artísticas: música, arte transformistas, moda e beleza, manifestações populares, audiovisual, artes cênicas, dentre outras”, informa a campanha.

O atendimento a situações emergenciais se dará mediante cadastrado prévio de artistas LGBTI+ do Distrito Federal, buscando atender prioritariamente todas e todos que se encontrem em maior vulnerabilidade social.

O grupo também disponibilizou uma conta para quem preferir colaborar diretamente para o Distrito Drag: Banco BRB, Agência: 208, Conta Corrente: 031972-2, CNPJ: 29.851.158/0001-57 enviar comprovante para distrito.drag@gmail.com.

Sobre o Distrito Drag

O coletivo Distrito Drag foi criado em 2017, formado por artistas de transformistas de Brasília, sendo um espaço de auto-organização e auto-formação de drag queens, a fim de produzir e difundir a cultura LGBTQI+ a partir da arte drag, na perspectiva de enxergar a cultura como ação política. Entre os projetos já realizados destacam-se: o calendrag, Bloco das Montadas, Conexão Drag. Saiba mais no site: http://distritodrag.com/.

Siga o @Gay_1 no Twitter

About the author

Ataide Santos

Add Comment

Click here to post a comment