Laudos da Vigilância Ambiental atestam qualidade da água na estação do Lago Norte

Laudos da Vigilância Ambiental do DF — diretoria da estrutura da Secretaria de Saúde — atestam a qualidade da água distribuída pela Estação de Tratamento de Água do Lago Norte. As amostras analisadas foram coletadas em 20 de dezembro em dois pontos diferentes da estação.

Todas as análises, em dois laudos, apontaram resultados satisfatórios. A água captada desde outubro no Lago Paranoá é tratada e distribuída para o Lago Norte, o Paranoá, o Itapoã e o Taquari.

De acordo com a Companhia de Saneamento Ambiental do DF (Caesb), os resultados confirmam os obtidos pelo órgão em frequentes análises feitas na estação.  Os laudos incluíram, por exemplo, análises microbiológicas de coliformes totais e da bactéria escherichia coli. Em ambos, foi constatada ausência de bactérias.

Captação de água no Lago Paranoá

A Estação de Tratamento de Água do Lago Norte capta água por meio de balsas flutuantes e faz o tratamento do recurso no próprio local.

A estrutura fica na ML 4, no Setor de Mansões do Lago Norte. Trata-se de uma estação de tratamento de água compacta, com membranas de ultrafiltração, uma das mais modernas tecnologias para esse fim, que garante elevados níveis de remoção de contaminantes.

O local foi escolhido pela boa qualidade da água no braço do Torto, que já havia sido testada nos estudos para implementação do sistema definitivo de captação no Lago Paranoá.

A estação, que tem capacidade de captar 700 litros por segundo, recebeu investimentos de R$ 42 milhões, com recursos provenientes do governo federal.

Fonte: Agência Brasília

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *