Internacional

Presidente interino do Peru renuncia com menos de uma semana no cargo

Presidente interino Manuel Merino reununciou ao cargo neste domingo (15) — Foto: Reprodução/Agência Andina

Presidente interino do Peru renuncia com menos de uma semana no cargo

Por Reuters

O presidente interino do Peru, Manuel Merino, renunciou ao cargo neste domingo (15), o seu quinto dia no poder.

Ele enfrentava uma onda de protestos que pediam a sua saída. Nesses atos, duas pessoas morreram. Também houve pessoas feridas (leia mais abaixo).

Merino assumiu a presidência na última terça-feira (11). Ele foi nomeado depois que o Congresso afastou Martin Vizcarra do governo por acusações de aceitar propina durante seu período como governador –o que ele nega.

Congressistas contra Merino

O atual líder do Congresso, Luis Valez, já havia dito neste domingo (15) que os líderes haviam concordado em pedir a renúncia imediata de Merino.

Duas pessoas morreram no sábado durante protestos contra a presidência de Merino.

O coordenador nacional de direitos humanos do Peru disse que 102 pessoas ficaram feridas e pelo menos 41 estão desaparecidas. O Ministério da Saúde informou que 63 pessoas foram hospitalizadas após sofrerem ferimentos ou inalar gás lacrimogêneo. Pelo menos nove tiveram ferimentos a bala, disseram as autoridades.

A saída de Vizcarra

No dia 9 de novembro, Martin Vizcarra deixou formalmente o governo após o Congresso aprovar um impeachment por “incapacidade moral”. O ex-presidente foi denunciado por receber propinas quando era governador em 2014, o que ele nega.

Desde então, peruanos fizeram marchas e atos políticos nas ruas para protestar contra a destituição de Vizcarra. No sábado, os manifestantes lotaram as praças no centro de Lima.

Faça um comentário

Clique aqui para fazer um comentário