Governo Temer pode não ser reconhecido por China e Rússia

No mesmo dia em que o vice-ministro de Relações Exteriores da Rússia, Sergei Ryabkov, apontou as digitais dos Estados Unidos no golpe parlamentar brasileiro, uma reportagem da televisão russa indicou que tanto o país governado por Vladimir Putin como a China, liderada por Xi Xinping, cogitam não reconhecer o governo provisório de Michel Temer

 

 

Durante a história recente, uma política externa plural capitaneada por Celso Amorim e o ex-presidente Lula colocou o Brasil em uma posição de destaque no mundo. Portas de investimentos foram abertas em países até então pouco conhecidos pela diplomacia brasileira.

Já naquele momento, mundo vivia um lento processo de equilíbrio de poder para o qual fora relevante a atuação dos BRICS, iniciando uma nova configuração nas relações politico-econômicas globais . Sem deixar de lado as relações com países desenvolvidos, foram fortalecidos laços com a região latino-americana, crescendo assim a influencia brasileira.

Na contramão desse movimento,  diante da limitada visão de mundo do ministro interino das Relações Exteriores do Brasil (José Serra – PSDB -SP), muitos são os retrocessos que se anunciam. Serra da sinais de querer isolar o país  e reforçar a velha relação de dependência entre periferia e metrópole. Entretanto, as reações e posicionamentos do mundo com relação à esse retrocesso não apresentam a “normalidade” da estreita visão de mundo do ministro interino.

O potencial do mercado brasileiro tem sido reconhecido pela China, maior parceiro econômico do país e pela Rússia. As duas nações vêm expressando preocupações com o governo legitimidade dúbia de Michel Temer. A repercussão negativa ao golpe no Brasil segue sendo observada pelo mundo. O vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Riabkov, menciona as “digitais” dos Estados Unidos no golpe parlamentar brasileiro. Segundo reportagem do Brasil247, China e Rússia podem não reconhecer governo interino e inclusive, denunciar o golpe ao bloco BRICS.

Compartilhe em suas redes sociaisShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *