Retrato da crise: meio milhão de vendedores de comida na rua

Mais de meio milhão de brasileiros ajuda a reduzir a taxa de desemprego vendendo algum tipo de alimento nas ruas. Retrato da crise imposta ao país pelo governo Temer, essa estatística teve uma progressão alarmante: o número de pessoas que trabalham como ambulantes de alimentação saltou de 250 mil no terceiro trimestre de 2016 para 500 mil no mesmo período no ano passado, segundo a Folha de S. Paulo.

Em 2015, quando a atividade era uma alternativa de renda, esse patamar rondava os 100 mil, segundo levantamento feito pelo IBGE. A queda no desemprego se sustenta principalmente em vagas informais. As vagas de vendedores de comida correspondeu a aproximadamente 11% da geração de vagas de emprego informal no trimestre encerrado em outubro.

Identificado pelo banco Credit Suisse em relatório que traça cenários para o Brasil, o fenômeno cresce no Nordeste e no Sudeste desde o terceiro semestre de 2016. A explicação para o crescimento dessas atividades está na baixa exigência de especialização. O aumento da demanda por alimentação mais barata é outro fator para o crescimento dessa atividade.

Por: Brasil 247

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *