Festival cultural celebra a floração dos ipês na capital federal

De junho a agosto, a vida agitada e o concreto no Distrito Federal ganham cores especiais com a florada do ipê-roxo, que toma conta das quadras e se apresenta como um convite para passeios que sugerem boas fotos. Nativas do cerrado, as árvores de troncos retorcidos existiam antes mesmo da construção de Brasília. De acordo com dados da Novacap, mais de 10 mil mudas da espécie são plantadas por ano para promover a preservação e manutenção dos cerca de 700 mil ipês existentes na capital.

Para celebrar esse momento especial, amanhã, durante todo o dia, ocorre o 1º Festival do Ipê. O local escolhido não poderia ser mais significativo: a Alameda dos Ipês. O balão da 202 Sul, na avenida que divide o Setor Bancário Sul e o Setor de Autarquias, será palco de eventos de arte, cultura e entretenimento. O festival terá diversas atrações, como shows de jazz e performances de bandas brasilienses, além de food trucks, varais fotográficos, e feirinhas culturais e de empreendedorismo criativo da cidade.

A festa mudará a rotina de um local cercado de escritórios. Todos os dias, o bancário Delniram Cipriano, 49 anos, se veste com roupa social para trabalhar. Porém, com um canteiro completamente florido, ele não resiste e tira alguns minutos para registrar, em forma de fotografia, a paisagem diferente. “Não tem como não perceber, é uma beleza gratuita. É um símbolo da cidade. Vemos tanta coisa ruim no nosso dia a dia, como violência, que, às vezes, as coisas belas podem passar despercebidas”, comenta.

Na ocasião, será lançada a pedra fundamental da Alameda dos Ipês. O evento é uma iniciativa dos amigos Wesley Santos, Carlos Grillo e Amilton Coelho, que se juntaram para, além de celebrar um dos principais símbolos do DF, promover a cena cultural da cidade e ajudar a população a ocupar os espaços públicos. Os artistas Geraldo Carvalho e Mario Noya também marcam presença na inauguração.

No próximo sábado (29/7), será a vez dos ipês amarelos no lançamento da Praça da Cidadania, no Eixo Monumental, atrás do Teatro Nacional. Ao todo, foram plantadas 300 mudas de ipês amarelos. O lançamento da Praça da Cidadania faz parte do projeto Brasília Capital do Ipê, realizado pelo Correio, Rede Globo, governo de Brasília e pela agência Digital Group.

Paixão por árvores

Todos os anos, a segurança Rosenalda Araújo, 43 anos, diz ficar mais apaixonada pelas árvores. A fama dos ipês de Brasília chegou aos amigos argentinos dela, por meio de várias fotos tiradas de diferentes ângulos. “Mando foto mesmo, para todos os amigos. Não consigo parar de olhar, sou do tipo de pessoa que abraça as árvores. Nem a minha rotina agitada consegue me tirar isso, sempre paro para admirar”, conta.

Por causa de todo esse amor, ela resolveu levar os filhos e uma carioca recém-chegada à capital para o Parque da Cidade. Amiga da família, a estudante Paloma Vieira, 17, veio do Rio de Janeiro há poucos dias e se rendeu aos encantos das flores coloridas. “Sou apaixonada por foto, então estou me divertindo aqui. É diferente, lá temos praia e mar, mas não muitas árvores assim. Foi a primeira coisa que me chamou a atenção na cidade”, afirma.

Participe

#MissãoIpê

A campanha do Correio #MissãoIpê está sendo um verdadeiro sucesso com as imagens das árvores de Brasília. Por meio do Instagram, mais de mil internautas publicaram cliques dos ipês floridos que colorem o DF e inseriram a hashtag da ação. E você ainda pode participar. Basta postar uma foto com a hashtag #MissãoIpê e a imagem de sua autoria poderá aparecer no Instagram do @CBfotografia. Quem sabe a sua foto não fica entre as melhores da próxima semana?

Programe-se

Festival do Ipê

Data: amanhã
Onde: Alameda dos Ipês, ao lado do balão da 202 Sul
Horário: a partir das 8h

Inauguração da Praça da Cidadania

Data: sábado, 29/7
Onde: Eixo Monumental, abaixo do Teatro Nacional
Horário: a partir das 8h

Por: Correio braziliense

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *