Estado virou um canteiro de obras com o ‘Goiás na Frente’ diz governo

Apresentado pelo governador Marconi Perillo em 30 de março deste ano, o Goiás na Frente já transformou o Estado em um canteiro de obras, segundo o governo estadual, como resultado do volume de investimentos e das diversas interfaces de ação do programa. São R$ 9,6 bilhões em investimentos, somados os recursos do Estado, das parcerias com a União e da iniciativa privada, que estão sendo empregados em ações simultâneas e complementares.

Dos R$ 9,6 bilhões estabelecidos para o Goiás na Frente, R$ 5,6 bilhões são recursos próprios do Estado. A União, até agora, garantiu R$ 1 bilhão. A iniciativa privada pactou investimentos de R$ 3 bilhões, com destaque para energia e saneamento. De sua parte, o Governo de Goiás está realizando as obras de infraestrutura social e econômica: rodovias, pontes, viadutos, escolas, hospitais, moradias, presídios, institutos tecnológicos, Credeqs, Ambulatórios Médicos de Especialidades, unidades de recuperação de menores infratores, além da aquisição de equipamentos.

Dos R$ 5,6 bilhões em recursos próprios do Estado, o governador Marconi Perillo destinou R$ 500 milhões do Goiás na Frente para os municípios. Os recursos são repassados por meio de convênios: o Governo de Goiás assina o contrato com a Prefeitura, que recebe os recursos e licita e realiza as obras de acordo com a demanda da população do município.

A celebração dos convênios do Goiás na Frente Municípios é coordenada pela Secretaria de Estado de Governo (Segov) em parceria com a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (SED). Todos os 246 municípios já manifestaram seu interesse em receber os recursos, entre eles a capital, Goiânia, que terá o maior aporte do programa: R$ 35 milhões, que serão utilizados, segundo pedido feito pelo prefeito Iris Rezende, na construção do ramal leste da Avenida Leste-Oeste.

O Goiás na Frente também tem modalidades específicas de investimentos. É o caso do Goiás na Frente Habitação, que prevê a contratação de 30 mil unidades habitacionais para a construção de residenciais em todos os municípios do Estado. Os investimentos são em parceria entre a União, o Governo de Goiás e os municípios. O governo federal já assegurou R$ 1 bilhão em recursos da Caixa para a contratação das casas. O Estado, por meio das Agehab, completa o orçamento e as prefeituras definem e regularizam os terrenos onde as casas serão construídas.

A outra modalidade do programa é o Goiás na Frente Educação. O conjunto de investimentos foi anunciado em 5 de maio por Marconi. Durante o evento realizado no Palácio da Música, no Centro Cultural Oscar Niemeyer, em Goiânia, o governador Marconi Perillo assinou protocolo de reajuste de 15% no valor do transporte escolar. As escolas, por sua vez, receberão equipamentos de ar-condicionado, conjuntos do aluno (mesas e cadeiras), Tendas do Saber e Cadernos de Atividades do Programa Aprender +.

Na mesma solenidade, também foram autorizados reajustes de 20% no valor da merenda escolar por aluno e de 58% nos repasses do Programa Proescola, destina recursos para a compra de equipamentos e para a manutenção, reformas e pequenos reparos nas escolas da rede pública estadual.

As verbas são encaminhadas ao Conselho Escolar e fica a critério do diretor definir onde o dinheiro deverá ser investido. Em 2017, o programa destinará às escolas cerca de R$ 31 milhões. E ainda foi apresentada a Caravana do Aprender +/Enem Express Móvel, que beneficiará estudantes da rede pública estadual em todos os municípios do Estado com aulões como forma de reforçar a aprendizagem.

Entre os benefícios está a entrega de 75 novos ônibus de transporte escolar para municípios do interior do Estado de Goiás, adquiridos com R$ 17,2 milhões do Tesouro Estadual. Os veículos vão transportar estudantes de escolas das redes municipal e estadual da zona rural para a cidade. Em abril de 2016, o governo do Estado já havia investido cerca de R$ 9,5 milhões para adquirir e distribuir outros 50 veículos.

Com esses novos 75 ônibus, o Estado renova 50% da frota de veículos de transporte escolar, nos 246 municípios goianos. Para 2018, a Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esporte (Seduce) vai investir R$ 19 milhões na aquisição de outros veículos escolares, beneficiando estudantes da rede pública estadual e das redes municipais. Também estão em construção mais de 50 Colégios Século 21.

Fonte: Brasil 247

Compartilhe em suas redes sociaisShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *