Espaço cultural do TCU ganha novo status e endereço em Brasília

Educação e Cultura juntas. Foi o conceito utilizado pelo Tribunal de Contas da União (TCU) na escolha do novo endereço para o Centro Cultural Marcantonio Vilaça.

O espaço, que ficava dentro da sede do órgão federal, integra agora a estrutura do Instituto Serzedello Corrêa, escola superior do TCU, localizada no Setor de Clubes Esportivos Sul.

A cerimônia de reabertura, nesta quinta-feira (25), contou com a presença do governador Rodrigo Rollemberg; do presidente do TCU, ministro Raimundo Carreiro; do secretário-geral da corte, Rainério Rodrigues Leite; e do diretor do instituto, Mauricio Wanderley.

Raimundo Carreiro explicou que a mudança do local destina-se a trazer o público para mais perto da arte. “O intuito é que as galerias sejam um espaço aberto para toda a população”, defende.

Para o governador, o ato ocorre num momento importante para cidade, em que várias ações de governo contribuem para a reabertura de equipamentos culturais.

É o caso do Espaço Cultural Renato Russo, do Centro de Dança e do Museu de Arte Brasília. “Nesse momento, apesar de todas as dificuldades financeiras por que passam o Distrito Federal e o Brasil, é importante investir em cultura para construir uma sociedade mais solidária e mais generosa”.

Rollemberg parabenizou o TCU pelo local amplo e bem situado, que poderá servir para a promoção de artistas brasilienses e de outras partes do País. “Espero que seja cada vez mais frequentado pelas nossas escolas, pela população, e incorporado definitivamente ao roteiro cultural de Brasília”.

O edifício conta também com um museu institucional, uma biblioteca e áreas voltadas à educação.

Um novo olhar para a arte

Até 19 de agosto, o Espaço Cultural Marcantonio Vilaça apresenta a mostra Ordenamentos, de Bruno Moreschi. A exposição, sob curadoria de Caroline Carrion, traz um rico conjunto de obras, entre pinturas, desenhos, fotos e peças de mobiliário.

Também faz parte a exposição ficcional At your own risk – título de uma das obras exibidas, de autoria do artista fictício Elliot Ford. Na galeria do Museu do Ministro Guido Mondin está a mostra TCU – a Evolução do Controle, que narra a evolução da corte desde sua instalação, em 1893, até os dias atuais.

Em exposição permanente, o público poderá conferir o mobiliário que compunha o antigo plenário da casa, fotografias, quadros, documentos históricos, publicações, processos, objetos e ferramentas de trabalho de época.

Exposição Ordenamentos, de Bruno Moreschi

No Espaço Cultural Marcantonio Vilaça (complexo arquitetônico do Instituto Serzedello Corrêa)

No Setor de Clubes Esportivos Sul, Trecho 3

Visitação: de 30 de junho a 19 de agosto — terça-feira a sábado, das 9 às 19 horas

Exposição TCU: A evolução do Controle

Visitação: de terça a sexta-feira — Das 9 às 18h), de longa duração.

Entrada franca

Fonte: Agência Brasília

Compartilhe em suas redes sociaisShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *