Embaixada dos Países Baixos retribui visita da Escola Classe 17, em Sobradinho

Yasmin Moreira da Silva, de 10 anos, é aluna do 5º ano da Escola Classe 17, em Sobradinho, e estava empolgada com a oportunidade de mostrar um pouco da cultura brasileira ao embaixador Han Peters, do Reino dos Países Baixos. A interação faz parte do programa Embaixadas de Portas Abertas.

Em 5 de outubro, ela e os colegas estiveram na sede da embaixada para conhecer costumes do reino, popularmente conhecido como Holanda, na Europa Ocidental. Hoje foi a vez de os estudantes abrirem as portas do colégio, na Vila Rabelo, para receber o diplomata.

“Foi muito interessante tê-lo aqui. Ele também aprendeu um pouco com a gente.” A menina escreveu uma carta de agradecimento a Han Peters, que estava acompanhado da noiva, a brasileira Alessandra Camargos.

Para o chefe da missão representativa holandesa no Brasil, a experiência foi enriquecedora. “Fiquei muito impressionado com essa escola e muito feliz por terem me visitado na embaixada. Com certeza podemos continuar trabalhando juntos”, disse Peters.

Os convidados assistiram a apresentações de capoeira e a contações de histórias e conheceram as dependências, como a biblioteca e um espaço destinado a uma horta. No final do encontro, degustaram iguarias da culinária brasileira, como cuscuz e tapioca.

“Para esses alunos, que são de uma comunidade carente, sair daqui e ir até o Plano Piloto, conhecer um pouco de outros países, é uma oportunidade maravilhosa”, disse a diretora do colégio, Priscila Barros, referindo-se à primeira fase do programa, quando as crianças foram à embaixada.

A retribuição da visita, segundo a chefe da Assessoria Internacional do governo de Brasília, Renata Zuquim, é a forma de completar o intercâmbio entre as duas culturas. Assim, os diplomatas conhecem melhor as comunidades onde as escolas estão inseridas.

O que é o programa Embaixadas de Portas Abertas

Para promover o intercâmbio cultural, o projeto faz a ligação entre estudantes da rede pública de ensino de Brasília, com idades de 9 a 11 anos, e as representações de outros países no Brasil.

A iniciativa é um dos pilares do programa Criança Candanga, conjunto de políticas públicas direcionadas à infância e à adolescência na capital federal.

O Embaixadas de Portas Abertas foi idealizado pela colaboradora do governo Márcia Rollemberg e organizado em parceria entre a Secretaria de Educação, a Sociedade de Transportes Coletivos de Brasília (TCB) — que leva os alunos às embaixadas — e a Assessoria Internacional.

Representações estrangeiras interessadas em participar devem enviar e-mail para o endereço: assessoria.internacional@buriti.df.gov.br.

Fonte: Agência Brasília

Compartilhe em suas redes sociaisShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *