Embaixada da China abre as portas para alunos do Guará

Depois de um mês de preparação, 35 alunos do 5º ano da Escola Classe SRIA, no Guará, conheceram um pouco da cultura da República Popular da China. Neste sábado (11), eles aprenderam sobre a língua, a caligrafia e os costumes daquele país. A atividade fez parte do programa Embaixadas de Portas Abertas.

A riqueza da tradição chinesa encantou Marina Moura Mendes, de 11 anos. “Eu não sabia que a China tinha tantas histórias, tantas características interessantes”, contou. Para ela, o que mais chamou a atenção foi a língua oficial, o mandarim. “É muito diferente do que estamos acostumados aqui no Brasil.”

Nas últimas semanas, a unidade escolar promoveu seminários e trabalhos de pesquisa em sala de aula sobre a geografia e a história da China. “Reforçamos com os alunos a importância do respeito às tradições de outras nações”, explicou o diretor da escola, Luiz Alberto Ferreira Lima.

Parceria entre os governos de Brasília e da China

O embaixador da China no Brasil, Li Jinzhang, reforçou a importância do estreitamento dos laços entre as duas nações. “China e Brasil podem liderar a construção de uma comunidade de dedicação comum”, afirmou.

Ainda que as diferenças entre os dois países sejam grandes, existem pontos em comum entre ambos, de acordo com a colaboradora do governo de Brasília Márcia Rollemberg. “Somos países irmanados pela proposta de valorizarmos as nossas diversidades culturais”, defendeu.

Márcia lembrou ainda que a parceria entre o governo de Brasília e o país chinês já proporcionou frutos, como a doação de maquinário de confecção para a Fábrica Social.

A visita de hoje foi a 25ª edição do Embaixadas de Portas Abertas. A proposta é que os representantes do corpo diplomático da China retribuam a visita e conheçam futuramente a unidade escolar.

O que é o programa Embaixadas de Portas Abertas

O programa Embaixadas de Portas Abertas foi iniciado como piloto em 2015 e instituído oficialmente em 9 de agosto deste ano. Tem como objetivo aproximar os estudantes da rede pública da carreira diplomática e informá-los sobre os costumes de outras partes do mundo.

As atividades fazem parte do programa Criança Candanga, conjunto de políticas públicas voltadas para a infância e a adolescência em Brasília.

A iniciativa, idealizada pela colaboradora do governo Márcia Rollemberg, é uma parceria da Secretaria de Educação, da Sociedade de Transportes Coletivos de Brasília (TCB) — que leva os alunos às embaixadas — e da Assessoria Internacional.

Embaixadas interessadas em participar devem procurar a Assessoria Internacional do governo de Brasília pelo e-mail assessoria.internacional@buriti.df.gov.br.

Fonte: Agência Brasília

Compartilhe em suas redes sociaisShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *