Educação

Número de matrículas no ensino médio e no fundamental caiu em 2019

 Redação Jornal de Brasília

Ao todo, o ensino médio teve quase 270 mil matrículas a menos, entre 2018 e 2019

O número de matrículas caiu no ensino médio e no fundamental em 2019. O Brasil teve um total de 6,2 milhões de alunos matriculados na última etapa do ensino básico – 4,16% a menos do que em 2018 – e 21,4 milhões de estudantes no fundamental (-1,6%).

Os números são do Censo Escolar, publicado pelo Ministério da Educação no Diário Oficial desta segunda-feira, 30. O levantamento mostra, também, que houve aumento de matrículas no ensino infantil.

No ensino médio, a queda de matrículas ocorre apesar de aumento de estudantes registrados em período integral. O número de alunos na modalidade foi de 599,4 mil para 655,7 mil, mas não foi o suficiente para cobrir a queda no número de alunos. Ao todo, o ensino médio teve quase 270 mil matrículas a menos, entre 2018 e 2019.

Já no ensino fundamental, houve queda de matrículas nas duas modalidades. O censo escolar registrou cerca de 35 mil matrículas a menos em escolas de período integral. As vagas em tempo parcial caíram mais de 312 mil.

Considerada um modelo eficiente para alcançar melhores resultados educacionais, a expansão da escola em tempo integral é uma das metas do Plano Nacional de Educação, aprovado em 2014. No último ano, a gestão do ministro Abraham Weintraub anunciou que encerrará o programa Mais Educação, que financiava a modalidade na rede pública, e o substituirá por parcerias com faculdades públicas e privadas para ampliar a jornada escolar.

Ensino infantil

As matrículas em creches e pré-escolas tiveram aumento de 4,24% e 0,8% no País, respectivamente. O País passou a ter 6,3 milhões de crianças no ensino infantil, segundo o censo – cerca de 130 mil a mais do que em 2018.

Considerando as matrículas dos ensinos médio, fundamental e infantil, o Brasil teve 486 mil vagas a menos em 2019, em relação ao ano anterior. O número corresponde a uma queda de 1,4%.