Educação

Faculdades particulares do DF decidem manter aulas a distância

Sindepes-DF/Divulgação
Por G1 DF

Faculdade privada vazia no DF, após pandemia do novo coronavírus — Foto: Sindepes-DF/Divulgação

Faculdade privada vazia no DF, após pandemia do novo coronavírus — Foto: Sindepes-DF/Divulgação

O Sindicato das Entidades Mantenedoras de Estabelecimentos Particulares de Ensino Superior do Distrito Federal (Sindepes-DF) anunciou, nesta quinta-feira (30), que vai manter as aulas a distância nas faculdades privadas. O motivo é o aumento dos casos do novo coronavírus na capital.

No entanto, de acordo com o presidente do Sindepes, Luiz França, a medida não se aplica aos cursos da área de saúde, que precisam de aulas práticas em clínicas e laboratórios acadêmicos. “Mas as disciplinas teóricas vão continuar a distância”, afirmou.

Laboratório acadêmico em universidade privada do DF — Foto: Sindepes-DF/Divulgação

Laboratório acadêmico em universidade privada do DF — Foto: Sindepes-DF/Divulgação

Segundo o Sindepes, “enquanto os índices de contágio do coronavírus não reduzirem significativamente haverá risco aos profissionais e estudantes, razão pela qual a atividade remota se mostra como adequada”. As instituições privadas têm cerca de 210 mil estudantes matriculados no Distrito Federal.

Volta às aulas das escolas particulares

Escola particular na Asa Norte, no DF, se prepara para a volta às aulas após a pandemia de coronavírus — Foto: TV Globo/Reprodução

Escola particular na Asa Norte, no DF, se prepara para a volta às aulas após a pandemia de coronavírus — Foto: TV Globo/Reprodução

Nas escolas particulares, as aulas presenciais estavam previstas para recomeçar na segunda-feira (27). No entanto, o Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região (TRT-10) suspendeu a retomada por dez dias.

O juiz Gustavo Carvalho Chehab atendeu a um pedido do Ministério Público do Trabalho (MPT-DF), que questionou a data de retomada das aulas na rede privada, por ser divergente das escolas públicas, que retomam a partir do dia 31 de agosto (veja detalhes abaixo).

Na terça-feira (28), o Sindicato dos Estabelecimentos Particulares do Distrito Federal (Sinepe-DF) disse que recorreu da decisão. As escolas defendem a volta imediata, seguindo protocolos de segurança contra a Covid-19.

Rede pública

Escola pública do Distrito Federal — Foto: Mary Leal/Secretaria de Educação

Escola pública do Distrito Federal — Foto: Mary Leal/Secretaria de Educação

 

A Secretaria de Educação do Distrito Federal informou que a retomada das aulas presenciais nas escolas públicas do DF ocorrerá a partir de 31 de agosto. Veja cronograma abaixo:

  • 31 de agosto: Educação de Jovens e Adultos (EJA) e educação profissional
  • 8 de setembro: ensino médio
  • 14 de setembro: ensino fundamental II
  • 21 de setembro: ensino fundamental I
  • 28 de setembro: educação infantil
  • 5 de outubro: educação precoce e classes especiais

De acordo com a secretaria, entre 3 e 14 de agosto, os profissionais que trabalham nas escolas públicas serão testados para a Covid-19. Já entre 17 e 28 de agosto, professores e trabalhadores de setores administrativos vão passar por um período de ambientação e capacitação nos protocolos de segurança contra a doença.

Segundo a SE-DF, os profissionais e alunos que fazem parte dos grupos de risco não retomarão as atividades presenciais, assim como aqueles que apresentam os sintomas da doença.