Economia

Parceria fará de Brasília stopover de voos da Europa

Um convênio entre o Governo do Distrito Federal (GDF) e a TAP Air Portugal fará de Brasília um stopover de voos vindos da Europa com destino a outras cidades brasileiras. Com isso, passageiros que partirem de Lisboa com conexão na capital poderão ficar pela cidade de dois a cinco dias, sem custo adicional à passagem. O mesmo benefício já é proporcionado para quem viaja pela companhia para outras cidades europeias e faz conexão em Lisboa – tanto na ida quanto na volta.

A aposta do governo é que o Programa Brasil Stopover em Brasília gere um novo fluxo de turistas europeus na cidade. Uma parceria entre a TAP e uma companhia aérea nacional – que dará prosseguimento aos voos domésticos até o destino final do passageiro – também deve ser firmada.

“Temos cidades próximas, como Pirenópolis, e mesmo Brasília, com um turismo tanto cívico quanto cultural muito importante. E é a capital do Brasil”Ibaneis Rocha, governador do DF

Com características diferentes do brasileiro em viagens pelo exterior, o europeu não tem como principal objetivo as compras, e sim a vivência de experiências e culturas. Em 15 de março, o governador Ibaneis Rocha irá a Portugal assinar o convênio com a empresa durante a Bolsa de Turismo de Lisboa, maior evento do ramo da Europa que ocorrerá de 13 a 17 de março.

“Brasília é um destino que possui todas as condições de promover uma experiência muito além das praias, pois aqui reunimos o turismo de aventura, ecológico, religioso, arquitetônico, entre muitos outros”, aposta a secretária de Turismo, Vanessa Mendonça.

A expectativa do GDF é que não só a região hoteleira e o comércio de Brasília sejam impactados positivamente com a parada de turistas europeus na cidade, mas também as cidades do Entorno e da Região Metropolitana do DF.

Sesc-Senac
No mesmo sentido de gerar emprego e renda, aquecendo a economia do Distrito Federal, o governador Ibaneis assinou, no início da noite desta quarta-feira (27), um termo de cooperação do GDF com a Federação do Comércio do Distrito Federal (Fecomércio-DF), por meio do Sesc-Senac. A proposta de integração entre o governo distrital e o empresariado deverá criar cursos de capacitação de mão de obra, principalmente de jovens em início de carreira.

O chefe do Executivo disse acreditar na força do empresariado local como parceiro para o desenvolvimento do DF. “Queremos fazer contraturnos nas escolas, com toda a capacidade que o Senac tem para atender o público jovem que se prepara para o mercado de trabalho”, informou o governador. Cursos nas áreas de enfermagem, hotelaria, comércio, idiomas e gastronomia, por exemplo, deverão ser oferecidos gratuitamente pela instituição.

Fonte: Agência Brasília

Faça um comentário

Clique aqui para fazer um comentário