Cidadania Economia saúde

ONU adverte que Brasil está voltando ao Mapa da Fome

O Brasil volta ao Mapa da Fome (Foto: Paulo Emílio)

O Brasil caminha para voltar ao Mapa da Fome, alerta o economista Daniel Balaban, chefe do escritório brasileiro do Programa Mundial de Alimentos (WFP, na sigla em inglês), a maior agência humanitária da Organização das Nações Unidas

247 – O economista Daniel Balaban afirma que com a pandemia do novo coronavírus e seus efeitos econômicos, o Brasil está voltando ao Mapa da Fome.

A estimativa é de que cerca de 5,4 milhões de pessoas para a extrema pobreza. O total chegaria a quase 14,7 milhões de pessoas até o fim de 2020, ou cerca de 7% da população, segundo estudos do Banco Mundial.

No mundo, a pandemia pode levar cerca de 130 milhões de pessoas no mundo para a extrema pobreza e dobrar o número de habitantes com fome crônica.

“O Brasil saiu do Mapa da Fome em 2014, mas agora está caminhando a passos largos para voltar”, disse em entrevista ao Estado de S.Paulo o representante da ONU.

Balaban destaca que o Brasil está hoje com um número muito alto de pessoas em extrema pobreza – que ganham menos de US$ 1,90 por dia. São 9,3 milhões de pessoas, segundo dados de 2018. A estimativa agora é que, por conta dos efeitos econômicos, mais 5,4 milhões deverão entrar na extrema pobreza, segundo o Banco Mundial.

Crítico da situação atual, o representante da ONU vê como “grande drama” o fato de que “não há uma unicidade, um comando que lidere o Brasil como um todo para sair desta pandemia”. “O governo federal tem uma linha difusa, não sabe se apoia ou não a Organização Mundial da Saúde (OMS), se apoia a quarentena ou não. Isso fica muito complicado”.

Faça um comentário

Clique aqui para fazer um comentário