Cidade Economia GDF

GDF corta carros alugados e adere ao Táxigov para reduzir gastos

HUGO BARRETO/METRÓPOLES

Contrato com empresa responsável pelo serviço será assinado na terça (31/12/2019). Iniciativa aumenta transparência e controle, diz governo

O Governo do Distrito Federal (GDF) vai terminar o ano com mudanças no modelo de transporte dos servidores. Está prevista para terça-feira (31/12/2019) a assinatura do contrato com empresa VIP Service Club Locadora e Serviços Ltda. para instituir o TáxiGov.

O serviço prevê a substituição gradual dos 246 carros alugados pelo Executivo local, começando com 25% já em janeiro de 2020. Após um ano com o novo modelo para deslocamento em funções de atividade de trabalho, a economia será de R$ 11 milhões por ano aos cofres públicos, como estima o GDF.

Levantamento realizado pela Subsecretaria de Contratos Corporativos da Secretaria de Economia mostra que o custo do quilômetro rodado pela frota de veículos locados durante 2018 foi de R$ 4,75. Por outro lado, o custo do quilômetro no novo modelo TáxiGov será de R$ 2,91, o que representará uma economia de quase 40%.

O serviço será acionado por meio de um aplicativo de transporte, pelo celular ou computador. É um modelo semelhante ao do Uber, 99, Cabify e outros do mercado.

O servidor entrará numa loja de aplicativos, vai baixar o app e fazer um cadastro. Em seguida, precisará de autorização para se locomover e realizar atividades em local diverso do seu posto de trabalho.

O aplicativo registrará viagens do servidor, paradas, atividades de ida e volta e evitará problemas como o do agora ex-chefe do Núcleo de Transportes da Secretaria de Economia Paulo Roberto Rosa de Sousa.

Nos últimos meses, Sousa foi flagrado usando carro oficial de maneira irregular. Desde outubro deste ano, ele era visto dirigindo o Renault Logan placa JKK 7918 fora do horário do expediente.

Além de buscar criança na escola e deixar o veículo em residência no Guará para pernoitar, ele foi fotografado pela reportagem do Metrópoles consumindo bebida alcoólica em um bar e dirigindo em seguida.

O carro usado por Paulo Sousa era totalmente custeado pelo governo. O servidor foi exonerado da função de chefia e responderá a processo administrativo disciplinar (PAD).

About the author

Ataide Santos

Add Comment

Click here to post a comment