Economia

Cresce 180% número de produtores da avicultura

Aumento é registrado no sistema semi-intensivo, onde atividade de postura se destaca e gera 5 mil empregos

AGÊNCIA BRASÍLIA* | EDIÇÃO: CHICO NETO

DF tem 91 criadores de aves de corte e 174 de aves de postura

Com o aumento nos preços da carne, os ovos tornaram-se aliados no combate à fome. No Distrito Federal, em 2020, foram produzidas 26,5 milhões de dúzias de ovos. Já em nível nacional, a produção brasileira de ovos, nesse mesmo período, foi de 53,5 bilhões de unidades, com o consumo recorde de 251 ovos per capita ao ano, segundo dados da Associação Brasileira de Proteína Animal.

Juntamente com a criação voltada para corte, a avicultura representa 78% do Valor Bruto da Produção Pecuária do DF e gera 5 mil empregos diretos. Hoje, são 91 criadores de aves de corte e 174 de postura, o que representa um aumento de 180% entre 2015 e 2020 no número de produtores com sistema semi-intensivo.

Criação de galinhas tem crescido nos sistemas semi-intensivos de produção | Foto: Divulgação/Emater

Segundo a coordenadora do Programa de Avicultura e Suinocultura da Emater-DF, Camila Braz Ribeiral, a empresa tem trabalhado ao longo dos anos principalmente no desenvolvimento de sistemas semi-intensivos de produção, conhecidos também como coloniais ou caipiras.

“Esse sistema tem um grande potencial para inclusão produtiva rural, pois não necessita de grandes áreas e tem fácil absorção de mão de obra familiar, além de demandar menor consumo hídrico, sendo uma boa alternativa em propriedades que não possuem água disponível para bovinocultura, por exemplo”, explica a gestora.

“A Emater-DF acompanha desde o planejamento da produção, elaboração de projetos de crédito rural, assistência técnica na produção em relação ao ambiente, manejo, alimentação das aves, sanidade, ambiência, e demais aspectos até as fases da cadeia de produção”, detalha Camila.

Cadeia produtiva também ganha projeção nos elos de resíduos de criação

O DF, acentua a gestora, é um local promissor para a atividade, já que tem a presença e articulação entre instituições de ensino, pesquisa e a extensão rural, o que permite melhor desenvolvimento tecnológico, produtivo e econômico. “Além disso, temos um grande crescimento na densidade demográfica e um mercado consumidor promissor, com alta renda per capita e não muito distante das áreas rurais”, pontua.

Mercado

Segundo a Associação Brasileira de Proteína Animal, 96% dos lares brasileiros consomem ovos – 47%, diariamente. A produção do país é quase toda destinada ao mercado interno. Os ovos também são matéria-prima para fabricação de vacinas. Também podem ser usados na indústria farmacêutica. “Na cadeia produtiva, há também um importante elo: o de resíduos de criação”, aponta Camila Ribeiral. “As penas e o esterco, por exemplo, também podem ser aproveitados”, diz Camila.

Pessoas interessadas em informações ou ajuda para iniciar a atividade podem procurar os escritórios da Emater-DF localizados em diversas áreas rurais do DF. Nessas unidades, há orientação de equipes multidisciplinares compostas por zootecnistas, médicos-veterinários, engenheiros-agrônomos, economistas domésticas e técnicos em agropecuária, entre outros.

Quer iniciar a atividade ou precisa de orientação? Entre em contato com o escritório da Emater-DF mais próximo de sua propriedade.

*Com informações da Emater-DF

About the author

Victor Martins

Add Comment

Click here to post a comment