CEB diz que está adimplente e que vai aplicar reajuste na conta de luz

A CEB Distribuição informou hoje (17) que vai aplicar o reajuste tarifário aprovado ontem pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). A agência suspendeu o reajuste com o argumento de que a empresa estaria inadimplente com o pagamento de obrigações setoriais, de mais de R$ 150 milhões. Em nota, a CEB disse que está adimplente e que vai aplicar a nova tarifa, a partir de 22 de outubro.

O aumento médio aprovado pela Aneel foi 6,50%. Para os consumidores residenciais, o aumento será 6,15%. Para os consumidores atendidos na alta tensão, o aumento será 7,31% (indústrias e os grandes comércios), o aumento será 7,31% e para os atendidos na baixa tensão (residências em áreas rurais e comércio de pequeno porte), será 6,18%.

“Em respeito às relações transparentes com nosso consumidor, comunicamos a deliberação da Agência Nacional de Energia Elétrica por reajustar as tarifas de energia da CEB Distribuição a partir de 22 de outubro, com efeito médio de 6,50%. A CEB Distribuição já demonstrou seu adimplemento em relação às obrigações intrassetoriais, estando devidamente certificada para atender à deliberação na data estipulada”, disse a empresa em nota.

A empresa atende 1,1 milhão de unidades consumidoras localizadas no Distrito Federal. Ao calcular o reajuste, a Aneel considerou vários fatores não gerenciáveis pelas distribuidoras como o custo para aquisição de energia, os serviços de transmissão e os encargos setoriais.

Segundo a Aneel, a CEB foi afetada pelo aumento do custo de compra de energia, especialmente de Itaipu e das hidrelétricas em regime de cotas, que representou 7,24% do índice de reajuste.

Fonte: Agencia Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *