Economia Educação Emprego Sociedade

Com as barbas de molho

O que não estava bom ficou pior. Se para os bancários a situação não estava nada boa com aumento de jornada e trabalho aos sábados, a safra de notícias ruins ainda não deve acabar.

Um dos maiores bancos europeus o Deutsche Bank , em seu plano de restruturação irá demitir 18 mil funcionários e substituí-los por robôs. Como só copiamos o que é ruim para o trabalhador, não deve demorar para que providências semelhantes sejam adotadas por aqui. Veja abaixo a notícia:

 

 

 

 

Banco alemão quer usar robôs para substituir 18 mil funcionários

O chefe de operações do Deutsche Bank espera que o número de funcionários continue diminuindo e afirma que não há dúvida sobre esse rumo. “Nosso modelo é reduzir custos e, ao mesmo tempo, melhorar nosso ambiente de controle e a experiência do cliente”, disse ao Financial News

Sputinik – O plano de reestruturação do banco alemão Deutsche Bank já cortou mais de 4 mil empregos e deve extinguir mais 18 mil vagas até 2022.

Segundo afirmou ao site Financial News, o chefe de operações do setor corporativo e de investimentos do banco, Mark Matthews, o uso da inteligência artificial aumentou “maciçamente” a produtividade do banco

Ainda segundo Matthews, 680 mil horas de trabalho manual foram salvos com o emprego da tecnologia. Além disso o banco já estaria utilizando bots para processar 5 milhões de transações em seu banco corporativo e outras 3,4 milhões de operações em seu banco de investimentos.

O chefe de operações do banco espera que o número de funcionários continue diminuindo e afirma que não há dúvida sobre esse rumo. “Nosso modelo é reduzir custos e, ao mesmo tempo, melhorar nosso ambiente de controle e a experiência do cliente”, disse ao Financial News.

O Deutsche Bank pretende ainda automatizar ainda mais operações como parte de sua iniciativa para a economia de US$ 6,6 bilhões nos próximos três anos.