DF deve inaugurar aterro em Samambaia na próxima terça, com dois anos de atraso

O governo do Distrito Federal deve inaugurar o aterro sanitário em Samambaia na próxima terça-feira (17), após mais de dois anos de atraso e uma série de adiamentos nas obras. A data foi confirmada  pelo Serviço de Limpeza Urbana (SLU). De acordo com o órgão, “as estruturas estão prontas, faltando apenas pequenos detalhes de acabamento.”

A entrega do aterro era prevista para 2014, último ano do governo Agnelo Queiroz, mas problemas em licitações atrasaram o cronograma. Em setembro, a diretora-geral do SLU, Kátia Campos, afirmou que a desativação do lixão da Estrutural, em contrapartida à estreia do aterro, aconteceria “aos poucos”.

“A previsão de construção dos centros de triagem até 2018 está mantida e, ainda neste semestre [na época], começaremos a trazer os primeiros rejeitos. Vai ser uma transição gradual porque ainda falta concluir a construção das centrais dos catadores”, afirmou.

A construção do aterro foi “imposta” ao governo do DF pela Lei Nacional de Resíduos Sólidos, aprovada em 2010. As novas regras de gestão do lixo previam a extinção dos lixões a céu aberto em quatro anos, ou seja, até 2014.

O espaço é identificado pelo Ministério do Meio Ambiente como o maior lixão da América Latina. Segundo a associação dos catadores, mais de 2 mil pessoas trabalham em torno do lixo concentrado na Estrutural. A abertura do aterro é vista com preocupação por catadores e moradores da região.

“Queremos a garantia de distribuição de renda e empregos. Se o lixão fechar, a cidade vai sofrer com o caos”, diz o secretário-geral do Conselho Comunitário da Estrutural, Paulo dos Santos.

Publicado originalmente por: G1

Compartilhe em suas redes sociaisShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *