Denúncia contra Aécio na Época é para blindá-lo?

 

Em meio à tempestade semiótica em que vivemos, eu desconfio de tudo que vem da grande mídia.

Prefiro me tornar um pouco paranoico a ser enganado pelas astúcias de uma imprensa comprovadamente corrupta, sonegadora (de impostos e informação) e golpista.

Enquanto tigrada e mídia fazem um carnaval contra Lula por causa de dois pedalinhos, uma canoa de lata e meia dúzia de armários de cozinha num apartamento que não é dele, e isso gera semanas e semanas a fio de notícias, quando o escândalo é com tucano, mesmo sendo a coisa mais cabeluda do mundo, nunca prospera muito.

Por exemplo, já foram encontrados 19 quilos de pasta base de cocaína na fazenda do senador tucano Aloysio Nunes. A matéria saiu na Folha, mas evidentemente nunca houve investigação profunda sobre o caso. A polícia disse que os traficantes usaram a fazenda por engano… Ah, imagine se tivessem usado, “por engano”, o sítio em Atibaia?

Os petistas devem orar todas as noites para nenhum traficante de cocaína usar, “por engano”, um sítio seu ou de seus amigos.
Depois tivemos o incrível caso do helicóptero do senador Perrela, amigão do peito de Aécio Neves, apreendido com meia tonelada de pasta base de cocaína. O helicóptero parou ali do lado de Claudio, onde Aécio mandou construir, com verba pública, aeroporto em terras da família, para uso exclusivamente privado.

Pasta base de cocaína significa que o produto final será bem mais pesado. A pasta é como se fosse um xarope ultraconcentrado.

Voltando à denúncia contra Aécio na Época, observe uma coisa na reportagem assinada pelo enfant terrible da direita platinada, Diego Escosteguy, editor da Época: Ministério Público e Polícia Federal sabiam há tempos das contas no exterior de Aécio Neves.

Por que a denúncia agora, neste momento?

Compartilhe em suas redes sociaisShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *