Mostra e intercâmbio criativo movimentam o Centro de Dança

Artistas nacionais e internacionais se reúnem na capital do País para a Mostra CultDance. O projeto vai movimentar as salas do Centro de Dança de Brasília de 6 a 13 de julho.

Com apresentações gratuitas, a mostra trará obras autorais de dança contemporânea divididas em três categorias: Solo na Sala; Duo na Sala; e a Dança para a Tela, com exibição de filmes de diversas nacionalidades.

O projeto ainda conta com o intercâmbio entre os bailarinos com debates e mesa-redonda sobre o mercado da dança com especialistas da área.

“Os participantes terão a oportunidade de trocar experiências e informações sobre o processo de criação, além de abrir espaço para o artista autoral”, conta Laura Virgínia, coreógrafa e idealizadora do projeto.

Cerca de 30 bailarinos e dançarinos vão participar do CultDance 2018. A brasiliense Juana Miranda, de 35 anos, está entre os selecionados. “Para mim, este momento é bem especial pelo incentivo de experimentar um novo trabalho”, diz a bailarina e atriz.

A artista mistura dança e teatro com elementos cênicos, como em A Dama da Dor, em que ela traz para a cena um conjunto de xícaras de chá. A apresentação será 9 de julho, às 20 horas.

O CultDance é patrocinado pelo Fundo de apoio à Cultura (FAC), da Secretaria de Cultura do DF. Para Laura Virgínia, o incentivo chega como um diferencial. “O FAC trouxe uma estrutura melhor para o projeto, com mostras, residência criativa e oficinas”, ressalta.

Oficinas ocorrerão em outras regiões administrativas

Além das apresentações no Centro de Dança de Brasília, o CultDance promoverá oficinas gratuitas nas regiões administrativas de Ceilândia, Candangolândia, Samambaia e Guará. O intuito é aproximar a população da dança contemporânea.

No Guará, Candangolândia e em Samambaia, a participação será aberta ao público em geral. Já em Ceilândia, as atividades serão dirigidas para pessoas com deficiência física e mobilidade reduzida da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais e Deficientes de Taguatinga e Ceilândia (Apaed). As inscrições deverão ser feitas pelo e-mail cultdancebsb@gmail.com, com o nome completo e o número do RG.

Sobre a temática da dança, improvisação e criação, a paulista Letícia Rodrigues ministrará o workshop na Casa de Cultura do Guará (QE 25, ao lado do Ginásio do CAVE e próximo à Administração Regional e à feira). A aula está marcada para 10 de julho, das 14 às 16 horas.

Em Candangolândia, a oficina Movimento e o Eu será conduzida pelo bailarino e preparador corporal Moisés Ferreira, na Esquina Criativa – Casa de Arte e Cultura (QR 1 A, Conjunto A, Casa 1, atrás do supermercado Gourmet). O encontro será na segunda-feira (9), das 14 às 16 horas.

A Companhia de Dança Eduardo Severino, do Rio Grande do Sul, leva para Samambaia a oficina Exploração e Movimento. O encontro busca explorar o improviso e a relação do movimento com os outros bailarinos e o espaço. A aula está marcada para 12 de julho, no Espaço Imaginário Cultural (QS 103, Conjunto 5, Lote 5, Samambaia Sul).

Também na Esquina Criativa, na Candangolândia, sete bailarinos e dançarinos participarão da residência de criação. O grupo ficará imerso na produção de uma obra de videodança que será apresentada no encerramento do evento.

O local também será palco para o encontro de criadores que pretendem oferecer aos dançarinos a oportunidade de compartilhar pesquisas sobre o processo criativo e refletir sobre os desafios e a pluralidade da arte no Brasil e no mundo.

CultDance – Mostra de dança e videodança

De 6 a 13 de julho

A partir das 20 horas

Centro de Dança de Brasília (SAN Quadra 1, Via N2 – Brasília-DF)

Classificação: 18 anos

Entrada gratuita

Mais informações e programação pelo site do evento

Fonte: Agência Brasília

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *