Anunciados os jurados do 22º Troféu Câmara Legislativa

Três importantes nomes do cinema vão integrar o júri oficial do 22º Troféu Câmara Legislativa. Os filmes vencedores da premiação serão escolhidos pelo cineasta e crítico de cinema Amir Labaki, pela diretora e roteirista Betse de Paula e pelo documentarista e professor Vladimir Carvalho (confira os currículos aqui). São três profissionais de destaque na história do Festival de Cinema de Brasília e da produção audiovisual nacional.

Este ano, 17 filmes (quatro longas e treze curtas) estão na disputa dos R$ 240 mil em prêmios distribuídos pelo Legislativo local. Criado em 1996 para reconhecer o talento dos cineastas do Distrito Federal e incentivar os jovens realizadores, o Troféu Câmara Legislativa teve suas principais premiações incrementadas nesta edição: o melhor filme de longa-metragem escolhido pelo júri oficial receberá R$ 100 mil, e o melhor longa eleito pelo júri popular ganhará R$ 40 mil.

Os filmes serão exibidos na Mostra Brasília, a mais antiga vitrine da produção cinematográfica da cidade, de 18 a 22 de setembro, a partir das 18h30, no Cine Brasília. A programação faz parte do 50º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, que este ano acontece ao longo de dez dias, de 15 a 24 de setembro, quando serão anunciados os vencedores.

Jurados – Os currículos dos jurados do Troféu Câmara Legislativa atestam a relevância da Mostra Brasília para a cinematografia. Amir Labaki é autor de 13 livros sobre cinema e crítico respeitado nacionalmente. Betse de Paula é uma das maiores ganhadoras da premiação da CLDF. Ela venceu a 1ª edição do Troféu, em 1996, com o curta “Feliz aniversário, Urbana”; em 2001, ganhou com o longa “O casamento de Louise” e, em 2002, venceu com o longa “Celeste e Estrela”. Já Vladimir Carvalho teve participação destacada em várias edições da premiação: venceu em 2000 com o longa “Barra 68 – sem perder a ternura”; em 2006, com o longa “O engenho de Zé Lins” e, no ano passado, faturou o prêmio de melhor direção com o longa “Cícero Dias: o compadre de Picasso”.

 

Confira os filmes concorrentes:

 

Longa-Metragem

– Um domingo de 53 horas, de Cristiano Vieira, documentário, 93min

– O fantástico patinho feio, de Denilson Félix, documentário, 74min10s

– Jeitosinha, de Johil de Carvalho e Sérgio Lacerda, ficção, 90min,

– Menina de barro, de Vinícius Machado, ficção, 115min43s

 

Curta-Metragem

– 1×1, de Ramon Abreu, ficção, 19min

– Afronte, de Marcus Azevedo e Bruno Victor, documentário, 15min46s

– Carneiro de ouro, de Dácia Ibiapina, documentário, 25min

– O céu dos teus olhos, de Danilo Borges e Diego Borges, ficção, 16min57s

– Damrõze Akwe – amor e resistência, de Guilherme Cavalli, documentário, 21min39s

– Habilitado para morrer, de Rafael Stadniki, ficção,18min41s

– A inviolável leveza do ser, de Júlia Zakarewicz, ficção,1min50s

– A margem do universo, de Tiago Esmeraldo, ficção,18min22s

– O menino leão e a menina coruja, de Renan Montenegro, ficção, 16min05s

– Tekoha – som da terra, de Rodrigo Arajeju e Valdelice Veron, documentário, 20min

– UrSortudo, de Januário Jr, ficção, 15min

– O vídeo de 6 faces, de Maurício Chades, ficção, 19min54s

– Vilão, de Webson Dias, documentário, 19min19s

Coordenadoria de Comunicação Social – CLDF.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *