Corretor da soberania e das riquezas nacionais já fala em vender a Petrobras

Responsável pela proposta de privatização da Eletrobrás, pela entrega do pré-sal e pela tentativa frustrada de concessão de uma reserva ambiental na Amazônia a mineradoras canadenses, o ministro Fernando Coelho, de Minas e Energia, já fala até em privatizar a Petrobras.

“É um caminho”, afirmou.

Fernando Coelho é filho do senador Fernando Bezerra, um dos principais investigados na Lava Jato, e tenta vender a toque de caixa o que ainda existe de riqueza e soberania no Brasil.

Abaixo, reportagem da Reuters:

SÃO PAULO (Reuters) – Uma eventual privatização da Petrobras (PETR4.SA) pode “acontecer” no futuro, disse na noite de segunda-feira o ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, em uma declaração surpreendente no momento em que o governo trabalha na venda da Eletrobras (ELET6.SA).

“É um caminho”, afirmou ele em entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura, sobre a possibilidade de privatização da estatal de petróleo no longo prazo.

Em relação à privatização da Eletrobras (ELET5.SA), o ministro disse que o processo incluirá Furnas e Chesf.    “Vamos privatizar a holding e as unidades afiliadas”, disse Coelho Filho.

“Estamos cientes de que há uma série de etapas e compromissos a serem passados. Temos condições de entregar, sim, até 2018”, acrescentou, referindo-se ao processo de privatização da elétrica.

Na segunda-feira, o presidente da elétrica, Wilson Ferreira Jr., disse que a companhia deverá manter uma participação minoritária em suas seis distribuidoras de eletricidade que atuam no Norte e Nordeste após privatizá-las, o que está previsto para acontecer até o primeiro trimestre de 2018. [nL2N1MD1UB]

A assessoria de imprensa do ministério não tinha um comentário de imediato sobre as afirmações de Coelho Filho.

Por: Brasil 247

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *