Confira as 10 melhores escolas de ensino médio no Distrito Federal

Das 185 escolas do Distrito Federal que participaram do Exame Nacional do Ensino Médio, as 10 melhores são particulares. Em comum, elas guardam características que fazem a diferença para o desempenho dos estudantes. O resultado do Enem por Escola 2015 mostra que os alunos desses colégios fizeram a maior parte do ensino médio na mesma instituição; a renda das famílias é alta; os pais estudaram por mais tempo; e a taxa de abandono da escola é zero.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou nesta terça-feira (4/10) o levantamento feito a partir das médias obtidas pelos alunos nas provas objetivas e na redação do exame realizado ano passado. A primeira escola colocada no DF foi o Olimpo, com média de 733,72 nas provas objetivas e na redação.

A segunda classificada na lista da capital foi o Colégio Olimpo de Águas Claras, com média 709,63. O Pódion, na Asa Norte, ficou em terceiro, com nota de 690,83. As médias são avaliadas nos diferentes contextos das escolas, considerando fatores como nível socioeconômico, porte da escola, indicador de formação docente e indicador de permanência do aluno na escola.

Escolas públicas
A diferença de nota entre a primeira particular do DF e a primeira pública é de 102,67 pontos. O Colégio Militar de Brasília, primeiro colocado entre as escolas mantidas com verba governamental, é custeada com recursos da União e faz seleção para admitir alunos. Ele teve nota 621,05 e ficou na 17ª colocação local. Embora os alunos tenham aumentado as notas, o colégio caiu duas posições em relação ao Exame realizado em 2014, quando era o 15º classificadom com a média de 605,41.

 

ranking df 1RANKING DF 1

Segundo classificado da rede estadual, o Colégio Dom Pedro II teve média de 612,36. Entre as escolas administradas pelo Governo do Distrito Federal, o Setor Leste registrou o melhor desempenho de 2015, com nota 551,18 no ranking da capital da República. O último colocado entre os 185 foi o Centro Educacional 01 da Estrutural, com média de 457,54.

As maiores diferenças entre as primeiras colocadas e as últimas são os indicadores de permanência, a taxa de abandono e o nível socioeconômico. Enquanto as 10 primeiras apresentaram taxa de abandono zero, as últimas têm fatores que variam entre 1,60 e 14.

O índice que calcula o padrão de renda das famílias, o grau de escolaridade dos pais e a posse de bens dos estudantes varia entre muito alto e muito baixo. As primeiras colocadas estão no patamar de muito alto e as últimas são classificadas com o indicador médio.

O indicador de permanência na escola é considerado muito bom quando varia entre 60% e 80%. Nas escolas com nota menor, o índice fica entre 20% e 40%, considerado médio baixo pelo Inep.

A presidente do Inep, Maria Inês Fini, ressaltou a importância da análise dos resultados pelos contextos apresentados, como índices socioeconômicos, dependência administrativa e permanência dos alunos no colégio. “É preciso associar os desempenhos aos contextos para que uma avaliação seja feita. Pode-se observar, por exemplo, que estudantes em índices socioeconômicos altos apresentam resultados melhores, mesmo em escolas públicas “, explicou.

Postado originalmente por Metrópoles

Compartilhe em suas redes sociaisShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *