Arrecadação de impostos cresce no DF no começo do ano

O governo começou o ano com o cofre mais cheio. A arrecadação tributária do Distrito Federal em janeiro de 2017 cresceu 19,1% nominalmente na comparação com o mesmo período de 2016. Em termos reais, houve incremento de 12,8%.

No mês passado, R$ 1,216 bilhão em impostos entrou nos cofres do governo, contra R$ 1,021 bilhão em janeiro de 2016. De acordo com o GDF, o aumento se deve ao fim das chamadas pedaladas fiscais e a antecipação do pagamento do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA).

Até 2013, o pagamento dos salários de dezembro e do 13º dos servidores públicos era empenhado com recursos do ano seguinte, e não com dinheiro do exercício financeiro corrente. Como em 2015 o Executivo registrou as 14 folhas de pagamento, a maior parte da arrecadação com o Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) foi computada naquele mesmo ano, reduzindo o montante amealhado em janeiro de 2016, que foi de R$ 136 milhões.

Além disso, o GDF mudou a forma de cobrança do IPVA. Em 2017, o período para quitar o tributo foi ampliado de três para quatro parcelas, com opção de desembolso da cota única com 5% de desconto. Muitos contribuintes que indicaram os créditos do programa Nota Legal até 31 de janeiro aproveitaram e pagaram o boleto em cota única.

Em 2016, o GDF arrecadou 11,60% a mais com impostos em comparação com 2015. O percentual é o dobro da inflação registrada no ano passado, de 5,62%, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Na prática, o total pago pelos contribuintes cresceu R$ 1,5 bilhão no período analisado. O dado vai na contramão do discurso de arrocho adotado pelo Executivo local. (Com informações da Agência Brasília)

Publicado originalmente por: Metrópoles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *