GDF volta atrás e desiste de prazo para pagar dívida com servidores

apague

O Governo do Distrito Federal desistiu de estipular uma data para pagar as dívidas com 10,6 mil servidores da Saúde e da Educação

Em nota, a Agência Brasília, portal oficial de comunicação do GDF, afirmou que “errou ao informar que o pagamento dos salários dos servidores do Governo do Distrito Federal está garantido para 8 de janeiro”…

 

O comunicado esclareceu que o pagamento da dívida “depende das condições orçamentárias e financeiras” e que a “Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão reitera que será feito o possível para que os servidores com salários em atraso recebam o que lhes é de direito o quanto antes”.

Parte dos funcionários públicos do DF terminou o ano sem pagamento de 13º salário e horas-extra. A situação é o reflexo de uma crise administrativa do governo de Agnelo Queiroz, que deixou para a nova gestão um rombo previamente calculado em R$ 3,8 bilhões.

 

Para saldar as dívidas com os trabalhadores, o governo vai pedir uma antecipação de parcela do Fundo Constitucional, recurso repassado da União para o Distrito Federal para o pagamento de despesas com Saúde, Educação e Segurança Pública. A antecipação de parcela, que é paga mensalmente, depende de um acordo com o Tesouro Nacional. Se não houver o pagamento antecipado, Colombini garante que os servidores não vão ficar sem os valores devidos.

 

Veja a nota na íntegra:

 

A Agência Brasília errou ao informar que o pagamento dos salários dos servidores do Governo do Distrito Federal está garantido para 8 de janeiro, uma vez que isso depende das condições orçamentárias e financeiras. A Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão reitera que será feito o possível para que os servidores com salários em atraso recebam o que lhes é de direito o quanto antes.

Fonte: Portal R7 DF-

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *